HOME

NOTÍCIAS

Ford investe US$ 1 bilhão em fábrica alemã

Ford investe US$ 1 bilhão em fábrica alemã

Julissa Helmuth no Pexels

A Ford está investindo US$ 1 bilhão em uma instalação de produção de veículos elétricos em Colônia, alemanha, com o braço europeu da gigante automotiva se comprometendo a fazer "tudo" em veículos elétricos nos próximos anos. Nos planos anunciados na manhã de quarta-feira, a Ford disse que toda a sua gama de veículos de passageiros na Europa seria "totalmente capaz de emissões, totalmente elétrica ou híbrida plug-in" até meados de 2026, com uma oferta "completamente totalmente elétrica" até 2030. O investimento em Colônia fará com que a empresa atualize uma fábrica de montagem existente, convertendo-a em uma instalação focada na produção de veículos elétricos. "Nosso anúncio hoje de transformar nossa instalação em Colônia, a casa de nossas operações na Alemanha há 90 anos, é um dos mais significativos que a Ford fez em mais de uma geração", disse Stuart Rowley, presidente da Ford da Europa, em comunicado. "Ele sublinha nosso compromisso com a Europa e um futuro moderno com veículos elétricos no centro de nossa estratégia de crescimento", acrescentou Rowley. A empresa também quer que seu segmento de veículos comerciais na Europa seja capaz de zero emissões, híbrido plug-in ou totalmente elétrico até 2024. Uma década 'transformadora' Com governos de todo o mundo anunciando planos para se afastar dos veículos a diesel e gasolina, a Ford, ao lado de várias outras grandes montadoras, está tentando aumentar sua oferta elétrica e desafiar empresas como a Teslade Elon Musk. No início desta semana, a Jaguar Land Rover anunciou que sua marca Jaguar ficaria totalmente elétrica a partir do ano de 2025. A empresa, que pertence à Tata Motors,também disse que seu segmento Land Rover lançará seis "variantes elétricas puras" nos próximos cinco anos. Em outros lugares, a montadora sul-coreana Kia lançará seu primeiro veículo elétrico dedicado este ano, enquanto o Grupo Volkswagen da Alemanha está investindo cerca de 35 bilhões de euros (cerca de US$ 42,27 bilhões) em veículos elétricos a bateria e diz que quer lançar cerca de 70 modelos totalmente elétricos até 2030. No mês passado, o CEO da Daimler disse à CNBC que a indústria automotiva estava "no meio de uma transformação". "Ao lado das coisas que sabemos bem - para construir, francamente, os carros mais desejáveis do mundo - há duas tendências tecnológicas em que estamos dobrando: eletrificação e digitalização", disse Ola Källenius à Annette Weisbach, da CNBC. A empresa sediada em Stuttgart estava "despejando bilhões nessas novas tecnologias", acrescentou, afirmando que eles "conduziriam nosso caminho para a condução livre de CO2". Esta década, ele passou a afirmar, seria "transformador". Publicado pelo canal CNBC

Redação