HOME

NOTÍCIAS

Instituto Ronald McDonald, com Bom Futuro e Hospital de Câncer de Mato Grosso ampliam alerta sobre sinais e sintomas do câncer infantojuvenil

Instituto Ronald McDonald, com Bom Futuro e Hospital de Câncer de Mato Grosso ampliam alerta sobre sinais e sintomas do câncer infantojuvenil

Divulgação

Para aumentar as chances de cura de crianças e adolescentes com câncer no estado de Mato Grosso, o Instituto Ronald McDonald, em parceria com a empresa Bom Futuro e com o Hospital de Câncer de Mato Grosso, está trazendo a iniciativa do Programa Diagnóstico Precoce, já realizada em mais de 10 estados brasileiros, para o Mato Grosso. O objetivo da parceria é levar conhecimento sobre o tema para cerca de 800 profissionais da área da saúde nesta primeira fase do projeto, que iniciou em outubro de 2020. "O curso de capacitação de profissionais da saúde é uma ideia extremamente importante que pode ajudar a salvar vidas. Os profissionais de saúde devem ficar muito atentos aos sinais e sintomas do câncer infantojuvenil". O depoimento é da auxiliar de saúde bucal, Jicele Márcia de Arruda, de Nova Mutum, no Mato Grosso, que participou do Programa Diagnóstico Precoce do Câncer Infantojuvenil do Instituto Ronald McDonald. Leonardo Rossato, Diretor administrativo de serviços compartilhados da Bom Futuro, destaca que essa é uma grande parceria: "Quando trabalhamos com o voluntariado e ações sociais, vemos que os investimentos e trabalhos voltados ao próximo vale muito a pena e transforma vidas. Essa é uma grande parceria que representa um grande marco na história na oncologia pediátrica em Mato Grosso e temos orgulho em contribuir com o futuro de centenas de crianças". De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Brasil, hoje, as chances de cura da doença em crianças e adolescentes são de 64%. Nos países com alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), as chances de cura podem chegar a 80%. O Instituto Ronald McDonald atua para melhorar esses indicadores em todo país e contará com a parceria da empresa Bom Futuro e do Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCAN) para mudarem esse cenário da doença em Mato Grosso. "No Brasil, o tempo entre a percepção de sinais e sintomas até a confirmação diagnóstica é longo e por isso muitos pacientes chegam ao tratamento já em fase avançada da doença, o que dificulta as chances de cura e resultados positivos de tratamento, além de deixarem muitas sequelas nos pacientes. Por isso, com foco em levar conhecimento e formação especializada aos profissionais de saúde, desenvolvemos o Programa Diagnóstico Precoce", destaca Francisco Neves, Superintendente do Instituto Ronald McDonald que, há quase 22 anos, atua na missão de promover saúde e qualidade de vida para crianças e adolescentes antes, durante e após o tratamento da doença através de diversos projetos pelo Brasil, aumentando as chances de cura do câncer infantojuvenil. Para a oncologista pediátrica Suely Santos Araújo, médica assistente no Hospital de Câncer de Mato Grosso, a realização do Programa Diagnóstico Precoce do Câncer Infantojuvenil do Instituto Ronald McDonald em Mato Grosso é um grande avanço no cuidado com as crianças e adolescentes no estado. "Alguns municípios no interior do estado já iniciaram o treinamento. Agora estamos organizando estratégias para treinar os estudantes de medicina e residentes médicos em Cuiabá e Várzea Grande. Já contamos com grande receptividade dos nossos colegas para atendermos ainda melhor as nossas crianças e adolescentes. Sinto-me realizada como oncologista pediátrica em participar de mais este avanço na prevenção do câncer em nosso estado", destaca a especialista.

assessoria de imprensa Instituto Ronald Mc Donald