HOME

NOTÍCIAS

Airbus lidera a primeira fábrica de satélites em órbita

Airbus lidera a primeira fábrica de satélites em órbita

Airbus Space

A Airbus foi selecionada pela Comissão Europeia para estudar a fabricação de veículos espaciais no espaço por meio do Programa Horizon 2020. O projeto PERIOD (PERASPERA In-Orbit Demonstration) foca na montagem e fabricação de satélites em órbita. Este contrato de estudo da fase A/B1, no valor de 3 milhões de euros, terá uma duração de dois anos, com o objetivo de continuar com um demonstrador em órbita. A "fábrica orbital" prevista pelo PERIOD será pioneira na construção de componentes principais, como refletores de antenas, montagem de peças para naves espaciais e substituições de carga útil de satélite, diretamente no espaço. Este é o precursor da futura fabricação de grandes estruturas no espaço. Produzir diretamente em órbita revolucionará a forma como os sistemas espaciais são desenhados, construídos e operados, além de contar com vantagens significativas sobre a abordagem tradicional - onde tudo é feito na Terra e depois transportado para o espaço - uma vez que os objetos produzidos em órbita estão livres das limitações e requisitos de lançamento (massa e volume do lançador e força estrutural para suportar o lançamento). Para atingir esse objetivo, a Airbus Defesa e Espaço em Bremen, Alemanha, está liderando uma equipe de sete inovadores europeus, que trazem suas experiências próprias em campos como operação robótica, realidade virtual e montagem espacial: DFKI, EASN-TIS, GMV, GMV-SKY, ISISPACE, SENER Aeroespacial e Space Applications Services. Ao validar as capacidades disruptivas, o PERIOD demostrará o valor da manutenção, fabricação e montagem no espaço, ajudando a Europa a desenvolver capacidade e infraestrutura industrial para posicioná-la na vanguarda do mercado de serviços e manufatura em órbita. O projeto estimulará pesquisas futuras, além de criar oportunidades mercadológicas, gerando empregos e crescimento da tecnologia avançada. A futura fábrica espacial, tal como o demonstrador, poderia ser colocada em órbita por um lançador e então se ativaria e começaria a produzir em órbita como um free flyer. Uma missão de demonstração alternativa, que oferece mais flexibilidade por um custo menor, seria utilizar a infraestrutura da ISS. "A Airbus tem trabalhado por mais de uma década em tecnologias de fabricação em órbita e o programa PERIOD ajudará a Europa a elevar seus conhecimentos tecnológicos combinados ao próximo nível’’, explica Silvio Sandrone, chefe de projetos futuros de exploração espacial na Airbus. "Os futuros sistemas espaciais em larga escala só poderão ser fabricados e montados em órbita, por isso é tão importante que a Europa esteja na vanguarda desta capacidade chave’’. As equipes da Airbus já participaram de outros programas de pesquisa no espaço, como o Metal3D, a primeira impressora de metal 3D, que será implantada em órbita no ano que vem, em um projeto financiado pela Agência Espacial Europeia (ESA), e o projeto MANTOS, que demostrou operações de montagem robótica baseadas em inteligência artificial, com o apoio da Agência Espacial Alemã (DLR).

assessoria de imprensa Airbus