HOME

NOTÍCIAS

Facebook e Google revelam planos para construir cabos submarinos entre os EUA e o Sudeste Asiático

Facebook e Google revelam planos para construir cabos submarinos entre os EUA e o Sudeste Asiático

Google

O Facebook e o Google estão planejando instalar dois enormes cabos submarinos que ligarão a Costa Oeste dos Estados Unidos a Cingapura e Indonésia, a maior economia do Sudeste Asiático e lar de um número crescente de usuários de smartphones. Os cabos transpacífico Echo e Bifrost irão aumentar a capacidade de dados entre as regiões em 70% e melhorar a confiabilidade da Internet, disse o Facebook na segunda-feira. Enquanto o Facebook está investindo em ambos os cabos, o Google está investindo apenas no Echo . O custo dos projetos, que ainda estão sujeitos a aprovações regulatórias, não foi divulgado. “Estamos comprometidos em trazer mais pessoas online para uma internet mais rápida”, escreveu o vice-presidente de investimentos de rede do Facebook, Kevin Salvadori, e o gerente de investimentos de rede Nico Roehrich em uma postagem conjunta em um blog. “Como parte desse esforço, temos o orgulho de anunciar que fizemos uma parceria com os principais parceiros regionais e globais para construir dois novos cabos submarinos - Echo e Bifrost - que fornecerão novas conexões vitais entre a região da Ásia-Pacífico e a América do Norte. ” Os parceiros incluem as empresas indonésias Telin e XL Axiata e a Keppel, com sede em Cingapura. O objetivo é que o Echo seja concluído no final de 2023, enquanto o Bifrost está definido para ser concluído no final de 2024. Em maio passado, o Facebook anunciou planos de construir um cabo submarino de 37.000 quilômetros (22.991 milhas) ao redor da África para fornecer melhor acesso à Internet. O Google também está trabalhando em um cabo subaquático chamado Equiano, que visa conectar a África à Europa. O titã da busca na web tem outra unidade, a Loon, que fabrica balões de grande altitude que fornecem internet 4G para comunidades rurais. Recentemente, anunciou uma expansão desse plano para Moçambique. O Facebook já tinha planos de transmitir a Internet para áreas remotas usando drones movidos a energia solar. Chamada de Aquila, a empresa encerrou o projeto em 2018, mas supostamente está trabalhando com a Airbus para testar drones semelhantes novamente na Austrália. Por CNBC

Redação