HOME

NOTÍCIAS

P&G certifica que suas fábricas na América Latina enviem zero resíduo de fabricação para aterros sanitários

P&G certifica que suas fábricas na América Latina enviem zero resíduo de fabricação para aterros sanitários

P&G Divulgação

A P&G anuncia que as 15 fábricas em operação que possui na América Latina, instaladas na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru, já possuem a certificação Zero Manufacturing Waste To Landfill (ZMWTL), portanto, 100% de seus locais de fabricação enviam zero resíduo de fabricação para aterros sanitários. A obtenção do selo ZMWTL significa que as 15 fábricas da América Latina estão evitando, em um ano, o envio de mais de 6 mil toneladas de lixo para aterros, o equivalente ao peso de mais de mil elefantes. O anúncio faz parte do plano "Ambição 2030", diretriz que define as metas de sustentabilidade da empresa para a próxima década e ajuda a direcionar ações de curto, médio e longo prazo em 4 áreas específicas de atuação: marcas, cadeia de suprimentos, abastecimento, sociedade e colaboradores. Andrés Carmona, Líder de Sustentabilidade da Cadeia de Produção da América Latina, afirma que a companhia "está extremamente orgulhosa em anunciar essa nova conquista, pois este marco é um reflexo do compromisso que temos como região com o meio ambiente. Sustentabilidade não é novidade para a P&G, nós a incorporamos à nossa maneira de fazer negócios há décadas e continuaremos a agir assim. Como empresa, sabemos que ainda há muito por fazer, mas estamos empenhados em continuar a dar passos firmes para continuar a avançar e a gerar um impacto positivo". A primeira unidade da América Latina a obter a certificação ZMWTL foi a fábrica de Manaus, Brasil, em 2013, e desde 2017 todas as unidades de produção da P&G no Brasil enviam zero lixo para aterro sanitário. É importante destacar que todas as fábricas da América Latina abastecem o mercado local e em alguns casos a produção também atende parte da demanda dos mercados europeu e norte-americano. A P&G busca aproveitar o alcance de suas marcas e de suas pessoas como uma força de mudança positiva. "O desafio que nos propusemos é ser bons cidadãos corporativos. Por meio de nossas marcas, buscamos proporcionar um benefício superior aos nossos consumidores, ao mesmo tempo que respeitamos o meio ambiente", afirma Carmona. Enquanto isso, Virginie Helias, vice-presidente de Sustentabilidade Global da P&G, garante que "com base em nosso progresso até o momento, nossas metas para 2030 buscam abordar dois dos desafios ambientais mais complexos do mundo: recursos finitos e consumo crescente. No entanto, sabemos que a P&G sozinha não tem todas as respostas, serão necessárias alianças e muito trabalho em equipe para fazer um progresso significativo." Helias indicou ainda que a empresa está empenhada em desenvolver "inovações nas nossas marcas para levar o consumo responsável a outro nível".

assessoria de imprensa P&G