HOME

NOTÍCIAS

Biden não suspenderá as restrições de viagens na Europa e no Brasil, apesar da ordem de Trump

Biden não suspenderá as restrições de viagens na Europa e no Brasil, apesar da ordem de Trump

Rudy and Peter Skitterians por Pixabay

O novo governo Biden disse que não suspenderá a proibição de entrada da maioria dos visitantes da Europa, Reino Unido e Brasil, menos de uma hora depois que o presidente Donald Trump ordenou o fim das restrições de viagem da Covid-19. “Com o agravamento da pandemia e mais variantes contagiosas surgindo em todo o mundo, não é hora de suspender as restrições às viagens internacionais”, tuitou a porta-voz do presidente eleito Joe Biden , Jen Psaki. Trump estabeleceu as regras pela primeira vez em março, em um esforço para conter a disseminação do vírus, embora o Covid-19 já estivesse circulando nos Estados Unidos antes disso. Na noite de segunda-feira, ele emitiu uma proclamação rescindindo as restrições, apenas dois dias antes da posse de Biden. As regras proíbem a entrada nos Estados Unidos para a maioria dos cidadãos não americanos se eles estiveram no Brasil, nos 26 países do espaço Schengen da Europa, na Irlanda ou no Reino Unido nas últimas duas semanas. A proclamação de Trump na segunda-feira veio menos de uma semana depois que os EUA disseram que exigiriam que os viajantes, incluindo cidadãos americanos, voando para os EUA do exterior, testassem negativo para Covid-19 antes de voar . Essa exigência entra em vigor em 26 de janeiro - o mesmo dia em que as restrições de viagem seriam suspensas. Trump disse que manterá restrições às viagens do Irã e da China. Grande parte da Europa ainda impede a maioria dos cidadãos americanos. As companhias aéreas pediram repetidamente ao governo dos EUA para substituir as proibições, que contribuíram para uma queda na demanda e bilhões em perdas , com testes pré-voo da Covid. O volume de viagens internacionais caiu mais do que as viagens domésticas durante a pandemia. Publicado pelo canal americano CNBC

Redação