HOME

NOTÍCIAS

Boticário vai parar de usar o termo “Black Friday”

Boticário vai parar de usar o termo “Black Friday”

LinkedIn Artur Grynbaum- CEO do Grupo Boticário

O Grupo Boticário anunciou que vai parar de usar o termo “Black Friday” em campanhas e ações relacionadas à data de liquidações que acontece nos Estados Unidos, depois do dia de Ação de Graças. A decisão foi anunciada pelo CEO da empresa, Artur Grynbaum, e acontece pouco menos de dois meses antes das promoções deste ano. A princípio o Boticário abordará a campanha como “Beaty Week”. Em seu perfil do LinkedIn o CEO explica que a companhia tomou essa decisão pelo público, que não se sente confortável com o uso da nomenclatura atual. “Naturalmente há riscos de perdas para o negócio, há pouco tempo para adaptarmos a estratégia e estamos comprometidos em seguir atendendo as necessidades dos nossos consumidores da melhor forma, mas decidimos assumir: melhor que esperar a perfeição, é construir juntos aquilo em que acreditamos.”. Escreveu Grynbaum, que reforçou que o compromisso do Boticário é promover igualdade nas jornadas de trabalho da empresa, que desde 2013 vem desenvolvendo a equidade de gênero, LGBTQ+, racial, de pessoas com deficiência e de diferentes gerações. O termo “Black Friday” não tem nenhuma comprovação científica de que está relacionado a escravatura, porém a empresa, além de mudar, convida outras empresas a repensar no uso do termo. ‘’Essa é uma jornada colaborativa na qual já demos passos importantes, assim como tantas outras empresas no Brasil e no mundo. Nos inspiramos e aprendemos com esses movimentos e do nosso jeito, trazemos a discussão para o nosso campo. Então, com muito entusiasmo convido aqui minhas e meus colegas, lideranças empresariais em todo o país para se juntarem a nós e repensarem suas Black Fridays, batizando-as com outros nomes, que façam sentido para cada empresa e setor.’’ – Convidou Artur Grynbaum

Redação