HOME

NOTÍCIAS

Orange e Schneider Electric fazem testes industriais 5G na França

Orange e Schneider Electric fazem testes industriais 5G na França

A Schneider Electric, líder em transformação digital, gerenciamento de energia e automação, e a Orange Business Services, operadora global de telecomunicações e líder em serviços digitais, anunciaram a primeira implantação de 5G (ambiente interno) no setor industrial na França, contando com uma frequência experimental como parte do teste. Operando desde março, este primeiro projeto de co-inovação na fábrica de Le Vaudreuil visa usar 5G em um ambiente industrial moderno para entregar soluções de conectividade confiáveis, escaláveis​​e sustentáveis ​​para as necessidades industriais futuras. Graças à baixa latência, à alta capacidade de processamento e ao uso fragmentado da rede, o 5G será uma alavanca competitiva para as empresas, pois trará melhorias perceptíveis nos processos industriais e métodos de trabalho, principalmente por meio de uma realidade mista (aumentada e virtual). No setor industrial, a solução ajudará a sincronizar em tempo real grandes quantidades de dados, que são essenciais para aumentar o desempenho, facilitar o trabalho remoto e garantir eficiências de produção ideais. Os testes internos darão suporte a dois casos de uso: realidade aumentada aplicada às atividades do técnico de manutenção e a implementação de um robô de tele-presença para visitas remotas. O rádio Nokia AirScale e o equipamento principal foram selecionados e as frequências experimentais foram alocadas pela autoridade reguladora francesa. Cinco antenas 5G internas foram instaladas dentro de um espaço da fábrica, cobrindo cerca de 2 mil metros quadrados de área de produção com velocidades de download acima de 1 Gbps - foi empregada uma arquitetura de rede experimental que permite o processamento local de dados com tecnologias de ponta. Com base em seu ecossistema de co-inovação, a Orange propôs usar o recém-lançado laptop corporativo da Dell (Latitude 9510) com acesso 5G para fornecer esses casos de uso. Assim, a Schneider Electric se beneficia da ampla funcionalidade do laptop, onde quer que o usuário esteja. Casos de uso de 5G na indústria No primeiro teste, as equipes conectaram tablets a 5G usando o aplicativo de realidade aumentada da Schneider Electric chamado EcoStruxure Augmented Operator Advisor (AOA). Essa ferramenta personalizada melhora a eficiência operacional, permitindo que os operadores sobreponham dados em tempo real e objetos virtuais em um gabinete, máquina ou planta inteira. O objetivo do 5G é testar a funcionalidade futura com latência mínima e taxa de transferência máxima. Devido à escalabilidade, o 5G pode suportar as crescentes necessidades de banda larga e capacidade de resposta. Os operadores que usam o aplicativo AOA por meio de seu tablet conectado ao 5G filmam uma máquina e acessam informações sobre seu status e manutenção futura, tudo isso hospedado na nuvem em tempo real. Essa solução ajuda a reduzir o tempo de inatividade da máquina e simplificar as operações de manutenção, ao mesmo tempo que minimiza o erro humano. Por exemplo, dados de temperatura de uma máquina de enrolamento de bobina podem sinalizar quando ela está superaquecendo e uma peça precisa ser substituída. O segundo caso de uso testado pela Schneider Electric e Orange foi com um robô de tele-presença móvel AXYN. O 5G foi empregado para, eventualmente, organizar visitas remotas a Le Vaudreuil (comuna francesa). O desempenho do 5G permite que um vídeo de altíssima qualidade seja usado com o mínimo de atraso nas interações virtuais entre o visitante e o guia da Schneider Electric que acompanha o robô em todo o local. Uma visita remota com vídeo e áudio de alta qualidade ajudará a minimizar o tempo e os custos de viagem e, além de reduzir a emissão de carbono, fornecendo ao usuário final uma experiência única. Tais testes ajudarão a capitalizar a capacidade da Orange e da Schneider Electric de construir e operar conjuntamente uma rede 5G interna de última geração em um ambiente industrial. Mais experimentos serão desenvolvidos para testar tecnologias com forte potencial, como inteligência artificial, contando ainda com futuras atualizações de hardware e software nos equipamentos de rede. "O 5G é uma tecnologia inovadora para empresas que trará inúmeras aplicações industriais, como manutenção com previsibilidade, processamento de vídeo em tempo real, realidade aumentada e tele-presença. Esses casos são alavancas poderosas e competitivas que vão potencializar o Industry 4.0. Para usufruir ao máximo desta nova rede móvel, os operadores, os agentes industriais, as autoridades públicas e as empresas terão de trabalhar em conjunto. Na Orange, acreditamos em uma abordagem de construção com conjunto. Nossa co-inovação com a Schneider Electric para a fábrica do futuro é um exemplo disso. Estamos preparados para apoiar nossos parceiros industriais em sua digitalização e no desenvolvimento de soluções que atendam às suas necessidades", afirma Stéphane Richard, presidente e CEO da Orange. "Os desafios de saúde, econômicos e climáticos tornam a digitalização mais importante do que nunca para as empresas. O piloto conduzido com a Orange em Le Vaudreuil em uma vitrine industrial da Schneider Electric valida muitos casos de uso do 5G: realidade aumentada, acesso remoto em qualquer lugar e em tempo real aos dados. A confiabilidade, escalabilidade e durabilidade do 5G o tornam uma solução de conectividade bem adaptada à indústria 4.0, para maior resiliência, competitividade e sustentabilidade", acrescenta Jean-Pascal Tricoire, presidente e CEO da Schneider Electric.

assessoria de imprensa Orange Business Services