HOME

NOTÍCIAS

PepsiCo celebra a diversidade com avanços importantes em equidade e inclusão

PepsiCo celebra a diversidade com avanços importantes em equidade e inclusão

Divulgação

A PepsiCo acredita na potência da diversidade e investe em ações durante todo o ano com o objetivo de fomentar a inclusão e o respeito, dentro e fora da empresa. A companhia acredita no poder de "ser você mesmo" e busca ampliar a visibilidade de que a inclusão de talentos únicos e diversos está no centro de seus esforços, diretamente ligada à premissa de Vencer com Propósito. Como uma forma de incentivar o diálogo transparente, a troca de experiências, a empatia e o aprendizado a partir das diferenças, a empresa comemorou em Setembro o Mês da Diversidade, com uma agenda intensa de debates entre convidados e convidadas externos(as) e seus mais de 10 mil funcionários e funcionárias, abordando temas sobre raça, equidade de gênero, comunidade LGBTI+, PCD e gerações. A programação do Mês foi desenvolvida pela área de Diversidade e Inclusão da PepsiCo, em parceria com os Grupos de Afinidade - formado por funcionários(as) voluntários(as) que discutem as temáticas de equidade de gênero, racial, PCDs, trabalho intergeracionais e talentos LGBTI+. Com o envolvimento direto da liderança, os grupos têm como objetivo a troca de informações e propostas de ações. A ideia é criar um ambiente que estimule a empatia e possibilite que todos e todas sejam quem realmente são, encorajando a criatividade, a inovação e a troca de experiências. No Brasil, a estratégia de diversidade da PepsiCo é trabalhada interna e externamente de várias formas: ao garantir que tanto a sociedade quanto os consumidores(as) e funcionários(as) se sintam representados(as); ao promover um ambiente inclusivo com os colaboradores e colaboradoras como agentes de mudança e ao investir nas comunidades, fazendo a diferença em toda a cadeia. "Como negro, entendo que a diversidade e a inclusão não acontecem de uma hora para a outra. Estamos construindo essa jornada há alguns anos e temos que persistir para que a mudança seja uma realidade. A PepsiCo tem convicção de que, quando se promove a diversidade e a inclusão, evolui-se como sociedade e, juntos nesse propósito, todos temos a ganhar", afirma Carlos Domingues, Head de Change Management, Cultura, EVP e D&I da PepsiCo Brasil. Discurso vivenciado na prática A PepsiCo Brasil é signatária do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+, seguindo ainda os dez compromissos para Promoção dos Direitos Humanos sugeridos pelo Fórum e oferece aos funcionários(as) a possibilidade de ampliar os benefícios dos planos de saúde médica e odontológica aos parceiros e parceiras e filhos(as). Há também a licença parental que permite que, para casais do mesmo gênero e em caso de adoção, uma das pessoas do casal tenha até 6 meses de licença, igual à licença maternidade - independentemente da idade da criança. E anualmente, é realizado o Ally Day, ou Dia do Aliado, no qual os(as) funcionários(as) assinam um compromisso de se tornarem "aliados(as)" e apoiadores(as) da causa LGBTI+. "Ao longo de sete anos na PepsiCo, pude acompanhar de perto todas as ações e atividades do time de Diversidade, que me ajudaram bastante. Passei a ter mais confiança, liberdade e segurança para ser de fato quem realmente sou", afirma Thiago Ribeiro, que atua na área Jurídica e é líder do EQUAL BR (grupo de afinidade LGBTI+). Inclusão também é pauta em se tratando de raça. A companhia possui hoje no país 46% de representatividade negra de forma geral, e mantém o compromisso de expandir globalmente em 30% a população de líderes negros até 2025. Como iniciativas nesse sentido, a empresa é pioneira do segmento de bens de consumo a abraçar a iniciativa LIFT (Língua, Inspiração, Foco, Transformação) - ação em prol da igualdade racial que utiliza o ensino da língua inglesa como ferramenta de transformação social. Com o objetivo de desenvolver a carreira dos talentos negros, a PepsiCo possui também o programa de Mentoria para Negros(as), com duração de seis meses, com sessões mensais em que os colaboradores e colaboradoras têm a oportunidade de desenvolver suas competências e ampliar seus conhecimentos sob a tutela de um mentor. Para a coordenadora de produção, Beatrice Pinheiro, uma mulher negra no Brasil, estatisticamente, tem menos oportunidades. No entanto, ela crê que pode mudar esse cenário e reconhece a PepsiCo como uma parceira. "Aqui, a diversidade não é apenas uma porcentagem. A companhia se preocupa com a inclusão e me sinto muito respeitada por ser quem eu sou", comenta a colaboradora. Com o objetivo de promover a equidade de gênero, estimular o desenvolvimento econômico e social de mulheres e oferecer ferramentas para dar as mesmas oportunidades a todos e todas, a PepsiCo trabalha intensamente com iniciativas que promovem um ambiente mais igualitário. A operação brasileira possui 44% de mulheres em posições de liderança, maior do que a média do mercado, e a meta é atingir 50% até 2025 por meio de um recrutamento mais inclusivo e também de programas internos de desenvolvimento. A companhia possui ainda 50% de mulheres trabalhando na sua equipe de Agro e vai investir, globalmente, US﹩ 100 milhões em parceria com a Fundação PepsiCo para apoiar iniciativas que beneficiarão 12,5 milhões de mulheres e meninas em comunidades até 2025. O programa Doce Começo, que oferece licença-maternidade de até seis meses e acompanhamento durante a gravidez, recentemente trouxe uma novidade: a volta ao trabalho após os 6 meses poderá ser feita de forma gradual, com jornada de trabalho de apenas meio período no primeiro mês de retorno. Já a licença-paternidade foi estendida para 30 dias. Para Pessoas com Deficiência, a PepsiCo desenvolve dinâmicas proativas para os(as) colaboradores(as) em frontline (linha de frente em fábricas e força de vendas), adequação dos seus materiais de comunicação e eventos internos, treinamento de vieses inconscientes e recrutamento inclusivo, Diversidade 2.0 e Introdução a Libras, com o objetivo de abrir as portas da empresa para todos e todas. Recentemente, em parceria com a Hand Talk , a PepsiCo incluiu a tradução para Libras (Lingua Brasileira de Sinais) em seus sites Corporativo ( pepsico.com.br ) e em breve no de Carreira ( pepsicojobs.com ), a fim de tornar os seus canais de contato com consumidores(as) e futuros talentos ainda mais inclusivo. Promotora de vendas da PepsiCo e pessoa com deficiência, Maria dos Santos, de Imperatriz do Maranhão, conta com felicidade como é atuar em uma empresa que incentiva a inclusão. "Me ajudou a elevar a minha autoestima e dignidade. Além disso, realizei vários sonhos, os quais considerava impossíveis antes de começar a trabalhar na PepsiCo", afirma a profissional. Já como parte das suas iniciativas intergeracionais, a PepsiCo desenvolve a plataforma Seja Único, com o propósito de encontrar e atrair jovens talentos que se identifiquem com a cultura da empresa e que serão os futuros líderes. Dela, fazem parte o First Gen, programa de estágio, e o Next Gen, de trainee. No último processo de estágio, por exemplo, realizado em 2019, 66% dos contratados eram mulheres; já o de trainees obteve 53% de representatividade racial e 70% de representatividade feminina.   Também dentro dessa jornada, desde 2016, a PepsiCo instituiu o programa "Golden Years", que promove a diversidade ao abrir espaço para profissionais com mais de 50 anos. Além de trazer ao ambiente de trabalho uma nova perspectiva, reforçando que as pessoas seguem produtivas e totalmente capazes após os 50 anos, o Golden Years contribui, de forma positiva, para reduzir as taxas de absenteísmo. "Fui contratada pela PepsiCo aos 50 anos e sinto um orgulho enorme em mostrar que nunca é tarde demais. Aprendi que a idade perfeita é agora e que não é uma barreira para que possamos alcançar nossos objetivos", afirma a Técnica de Qualidade Rovena Coutinho, 52 anos. A PepsiCo acredita que criar um futuro mais inclusivo é uma missão de todos e todas. Como empresa atuante nesse pilar, a construção de medidas evolutivas e que de fato sejam eficientes para gerar oportunidades iguais a todos e todas, é fundamental e faz parte do papel daqueles(as) que querem ser agentes da mudança. Trazer conceitos tão importantes como respeito, empatia e conhecimento, por meio de diálogo transparente, para a prática, e fazer com que isso seja algo reconhecido entre os(as) funcionários(as), talentos, consumidores(as) e sociedade é o caminho que guia essa jornada. "Estamos construindo essa transformação há alguns anos e temos que trabalhar e persistir para que a mudança seja uma realidade. Não se trata apenas de metas, mas de pensar no porquê é preciso ter metas e no porquê de trabalhar tão duro para alcançá-las. A resposta vem quando olhamos para nossa cultura e enxergamos um valor essencial para fazer valer todo o nosso esforço de elevar o nível do nosso talento e da diversidade de forma verdadeira e qualitativa", completa Carlos Domingues.

assessoria de imprensa PepsiCo