Credítos: Imagem divulgação
Allugator inova mercado de smartphones no Brasil e é pioneira no aluguel de celulares na América Latina
O smartphone é parte do nosso cotidiano durante boa parte do dia. Inovações na câmera, no sistema operacional, na velocidade em que rodam os aplicativos são um dos motivos que fazem com que o público queira ficar atualizado com o último modelo lançado. Essa busca por estar sempre conectado criou uma legião de fãs, principalmente pela marca da maçã. Entretanto, os custos altos dos últimos modelos é um empecilho para grande parte dos brasileiros. Com a ideia de disponibilizar o acesso e não a propriedade, a Allugator, no ano passado criou a assinatura para iPhone e hoje tem uma fila de espera de 150 mil pessoas para fechar o plano. "A assinatura de iPhone nasce com a ideia de disponibilizar o último modelo do smartphone a preços mais acessíveis. O plano consiste em alugar o celular durante 3, 6 ou 12 meses. Nesse período, o cliente tem acesso a todas as funções do dispositivo novo por um preço até 70% menor em relação ao mercado. Ao final do contrato, o cliente tem a possibilidade de comprar o telefone", explica Carlos Eduardo Guerra, CEO da Allugator. O modelo de assinatura da Allugator já está presente em todo país. "O sucesso do projeto é visto na fila de espera para o plano. Hoje, temos mais de 100 mil pessoas aguardando para fechar a assinatura", comenta Carlos Eduardo Guerra. O aluguel de iPhones da empresa é pioneiro no setor na América Latina. Com o objetivo de atender a alta demanda do mercado brasileiro, a Allugator desenvolveu uma plataforma de captação de recursos, a Allugator Invest. "A plataforma de investimentos da empresa permite que pessoas físicas invistam na nossa operação. À medida que vamos recebendo os recursos, podemos disponibilizar mais aparelhos e atender as pessoas da lista de espera", explica o CEO. Os investimentos feitos na Allugator Invest são feitos através de um título de renda fixa regulamentado pelo Banco Central. A rentabilidade para o investidor é de 12% a 20% ao ano. Taxa superior aos títulos de renda fixa comuns e com toda a segurança do BC. O valor mínimo do investimento é de R$ 20 mil e pode ser realizado através do site. "O investidor pode escolher entre dois modelos para receber os lucros. O modelo price que disponibiliza parte dos juros mensalmente e o modelo bullet, que paga o valor cheio no final do contrato", finaliza Carlos Eduardo Guerra.
Fonte: Asssessoria de Imprensa