Credítos: rawpixel.com
Comércio entre Brasil e Estados Unidos atinge sua melhor marca, aponta Monitor da Amcham Brasil
Exportações e importações brasileiras no fluxo bilateral até setembro deste ano também foram recordes, segundo análise do Monitor do Comércio da Amcham Brasil Após registrar o pior resultado em 11 anos e diminuir 23,5% em 2020 como decorrência da pandemia, o comércio entre Brasil e Estados Unidos recuperou o fôlego e atingiu um patamar histórico: US﹩ 49,6 bilhões até setembro deste ano. Conforme indica o mais recente Monitor de Comércio Brasil-Estados Unidos da Amcham, o valor representa a maior corrente de comércio bilateral para o período desde o início da série da balança comercial brasileira em 1997. Anteriormente, o maior fluxo bilateral até setembro havia sido em 2019, equivalente a US﹩ 48,2 bilhões . "A recuperação da economia nos dois países favoreceu a retomada do comércio bilateral. O aumento dos preços internacionais e a maior demanda energética também tiveram participação destacada", explica Abrão Neto, vice-presidente executivo da Câmara Americana de Comércio. Exportações brasileiras cresceram 47% As exportações brasileiras para os Estados Unidos somaram US﹩ 22,3 bilhões até setembro de 2021 - 47,1% a mais que no mesmo período do ano passado. "Com isso, as vendas brasileiras para os Estados Unidos retornam ao nível anterior à pandemia e registram novo recorde", contextualiza o VP Executivo da Amcham Brasil. Os embarques do Brasil para os Estados Unidos em 2021 representaram 10,4% do total das exportações brasileiras para o mundo. A taxa de crescimento das vendas externas para os EUA no ano superou a das exportações totais brasileiras, que foi de 36,9%. "O destaque no lado das exportações vem do desempenho de setores como o siderúrgico, combustíveis, aeronaves e produtos de madeira", ilustra Abrão Neto. As vendas de semi-acabados de aço e petróleo bruto tiveram crescimento de 137% e 206%, respectivamente, influenciados pelo aumento dos preços globais. Importações foram 29% maior As importações brasileiras vindas dos Estados Unidos também alcançaram valor inédito de US﹩ 27,3 bilhões, um incremento de 29,8% em relação a 2020. As compras brasileiras provenientes dos Estados Unidos representaram 17,4% de todas as importações feitas pelo Brasil até setembro de 2021. Ainda assim, o crescimento das importações totais brasileiras de 36,4% ficou acima da taxa de incremento das importações no âmbito bilateral. Segundo Abrão Neto, "o aumento de quase 1.700% nas compras brasileiras de gás natural na esteira da maior crise hídrica no Brasil em um século e de 300% em produtos na área da saúde no contexto da pandemia intensificaram as importações brasileiras". Projeções ainda mais positivas A Amcham atualizou sua projeção para o comércio bilateral no ano de 2021, a partir do forte desempenho no 3º trimestre, estimando exportações brasileiras para os Estados Unidos acima de US﹩ 30 bilhões e importações vindas dos Estados Unidos acima de US﹩ 37 bilhões. Os dados e análises do Monitor do Comércio Brasil-EUA do 3º Trimestre de 2021 estão disponíveis para download no amcham.com. br/monitor.
Fonte: Por Assessoria de Imprensa