Credítos: freepik
Segmento de ensino a distância cresce e Plataforma EAD se destaca
Com a chegada da pandemia e as restrições e distanciamento social implementado, grande partes dos processos de todo o planeta tiveram de ser restringidos a própria casa, como o trabalho, as compras e até mesmo o estudo. De acordo com a ABED (Associação Brasileira de Educação a Distância), existem mais de 2,9 milhões de alunos em plataformas digitais educacionais. Esse crescimento, também impulsionado pela pandemia, abriu um novo leque de oportunidades tanto para alunos, quanto para criadores de cursos e plataformas que hospedam esse conteúdo. Com isso, as plataformas EAD obtiveram elevado destaque no cenário educacional, se tornando a principal ferramenta tanto para o ensino, quanto como alternativa para empresas para criar mecanismos de treinamentos e processos seletivos por meio dessas plataformas. Uma empresa que vive esse impacto positivo é a EAD Plataforma, edtech voltada para a criação de cursos online. Desde o início da pandemia, a startup conseguiu gerar de movimento em vendas de cursos pela sua plataforma mais de R﹩160 milhões nos últimos dois anos, apresentando conteúdo para novos estudantes e gerando renda e oportunidade para criadores de conteúdo. Ainda com base nos dados da empresa, foram mais de 550 mil vendas concluídas nesse período. "O nosso intuito é oferecer diversas funcionalidades na plataforma, dentre elas, aulas ao vivo com chat, assinatura com recorrência, fórum, cupons de desconto, gestão de alunos, múltiplos professores, certificados e provas", aponta Fábio Godoy, sócio-diretor da companhia. Esse crescimento das plataformas EAD também auxiliaram com o reconhecimento do seu conteúdo, nesse período, o MEC autorizou o uso dos cursos a distância no ensino presencial, com o intuito de amenizar os prejuízos causados pela pandemia e, desta forma, utilizar os meios de tecnologia de informação e comunicação em cursos em andamento, gerando maior confiabilidade nos conteúdos EAD e uma ferramenta importante para a educação no país.
Fonte: Por Assessoria de Imprensa