Credítos: freepik
Quero Passagem quer vender o dobro de 2021 e faturar R$ 200 milhões em 2022.
Viajar nunca esteve tão presente nos planos dos brasileiros como nos últimos anos. Seja para lazer ou matar a saudade de alguém, passageiros de todos os cantos movimentam as rodoviárias do país e um ponto em comum entre todos eles é a compra de passagens de ônibus online, que cresceu mais de 80% nos últimos dois anos. Quem está sentindo o crescimento deste mercado é a Quero Passagem, empresa fundada em setembro de 2013, fruto de um projeto pessoal de Lukasz Gieranczyk. Já com experiência em viagens e e-commerces, em uma de suas viagens pelo Brasil, observou o potencial do mercado de passagens de ônibus pela internet e resolveu investir suas próprias economias no negócio. Desde a fundação, a empresa já vendeu mais de 2 milhões de passagens de ônibus com destinos para todo o país. O crescimento da companhia é bastante relevante para o mercado e mostra como a empresa é uma aliada na evolução do setor rodoviário. O CEO, Lukasz Gieranczyk explica que, desde a fundação, os números só crescem a cada ano. “A Quero Passagem começou atendendo 1.000 destinos do país em parceria com 30 viações e hoje já atendemos mais de 6 mil destinos, com mais de 300 empresas parceiras", afirma. Aquecimento do mercado de turismo Com o aquecimento do mercado do turismo, a busca por passagens de ônibus teve um salto considerável. Em 2021, cerca de 25% das pessoas compraram passagem online e a companhia vendeu cerca de 800 mil passagens, número que, de acordo com as expectativas, tende a mais do que dobrar em 2022. “Com a pandemia a procura por passagens em rodoviárias caiu significativamente, fazendo com que o usuário migrasse para a compra online e aumentasse essa procura. Com a flexibilização e a volta das viagens, os números saltaram e a procura pelos mais variados destinos voltou a subir. Para este ano, nossa estimativa é vender entre 1,5 e 2 milhões de passagens”, aponta o CEO. A nova onda do coronavírus não afetou o setor. Até o dia 25 de janeiro, a empresa vendeu 157 mil passagens. Em dezembro, no mesmo período, a empresa vendeu 165 mil passagens. "Todas as empresas que somos parceiras seguem os protocolos de segurança indicados pelo Ministério da Saúde, então, as pessoas estão se sentindo seguras para viajar e, o que o momento mostra, é que os números de passagens vendidas só vão aumentar", explica o CEO. Faturamento da Quero Passagem Que 2021 foi o melhor ano da empresa, os sócios não escondem e é possível perceber isso nos números de faturamento. Ano passado, a empresa faturou R$ 102 milhões e em 2022, os sócios pretendem faturar, 96% a mais e atingir a marca de R$ 200 milhões. O CFO da companhia, Jarek Piasecki, explica que fatores como preço e conforto influenciam diretamente na decisão do ônibus como meio de transporte e só aquece ainda mais as vendas online. “Viajar de ônibus passou a ser uma opção comum entre os brasileiros, deixando de ser uma escolha apenas das classes B e C e incluindo classe A. Para viagens curtas o aéreo tem deixado de ser uma opção. Hoje, os ônibus são modernos e oferecem, além do conforto, segurança e agilidade. Com o sistema de venda online, o passageiro consegue economizar tempo de deslocamento até os terminais rodoviários e garante uma viagem tranquila e com valor abaixo do oferecido por outros meios de transporte, isso tudo sem perder qualidade e conforto durante a viagem”, finaliza Piasecki.