Credítos: freepik
Asia Shipping contribui com a logística da Kikos Fitness, que tem faturamento recorde em dois anos de pandemia
Com a necessidade de isolamento social mais intenso nos primeiros meses da pandemia, mais pessoas viram necessidade de fazer exercícios em casa em prol da saúde física e mental. Esse cenário, desafiador em todo o mundo, acabou desencadeando oportunidades de negócios de grande volume para a Kikos Fitness. De forma surpreendentemente positiva, a empresa de equipamentos e acessórios no segmento fitness viu seu faturamento com vendas online quintuplicar em 2020 e 2021. Para atender a alta da demanda e fazer entregas de forma consistente e correta, a companhia selou uma parceria importante com a Asia Shipping para garantir confiabilidade e cumprimento de prazos graças à estrutura, organização e tradição no mercado há mais de 25 anos. “Ter uma parceria de confiança é muito importante nesse segmento pela alta demanda de contêineres, após tantos pedidos que chegavam. É um leque que inclui confiabilidade, prazos rígidos para atender a procura, tranquilidade para a segurança da carga, além de todo o respaldo burocrático, estrutura e organização da Asia Shipping”, destaca Julio Miglioli, gerente de marketing da Kikos. Especializada em aparelhos de ginástica residenciais e profissionais, com mais de 700 produtos em seu portfólio, com destaque para esteiras, bicicletas e bikes spinning em modelos diferentes para atender variados biotipos e necessidades de performance, a Kikos Fitness iniciou a parceria com a Asia Shipping em 2020, totalizando mais de 150 pedidos que permitiram a chegada de 277 contêineres da China para atender clientes em todo o Brasil. “Os resultados obtidos com a parceria foram demonstrados com a certeza das entregas com qualidade e segurança”, destaca ele. A empresa, que centraliza sua distribuição em Santa Catarina, é uma das mais antigas do segmento fitness, com 30 anos de atuação. “Nosso diferencial diante da concorrência é termos as linhas profissional, residencial e de acessórios. Isso contempla qualquer público que queira praticar atividades esportivas: homens, mulheres, idosos, adolescentes, profissionais e amadores. Levando em conta que em torno de 48% da população brasileira pratica alguma atividade física hoje, estamos falando de 100 milhões de pessoas. Os outros que ainda não fazem com regularidade em algum momento, por necessidade pessoal ou até clínica, podem ser incluídos no futuro, o que mostra um mercado bastante grande e promissor”, analisa Miglioli. Nos dois anos de pandemia, o crescimento pela busca dos produtos da Kikos e consequentemente, aumento nas vendas, se deu principalmente por três fatores: amadores e profissionais do esporte buscaram equipamentos para manter a performance; pessoas que frequentavam academias decidiram comprar equipamentos para não perder o condicionamento que já vinham conquistando e, por último, pessoas que não praticam atividade física e deixaram até mesmo de fazer simples deslocamento para o trabalho se viram na necessidade de iniciar esse movimento em casa. “Esses três itens possibilitaram o crescimento do segmento fitness mundialmente. No Brasil, o interesse aumentou vertiginosamente. Um dado que exemplifica muito bem o crescimento exponencial da área fitness é que em 2020 a busca no Google por ‘equipamentos de ginástica’ aumentou em 550%. Com isso também fomos na contramão de diversos setores que sofreram perdas na pandemia e crescemos neste período. No nosso caso, o aumento foi tanto que houve falta de estoque”, explica o gerente de Marketing da Kikos. Além do interesse das pessoas em suas casas, com a retomada gradual de reabertura, academias, clubes, condomínios e outros estabelecimentos vêm investindo em melhores condições de estrutura para a volta dos frequentadores. Dessa forma, a empresa registrou um forte crescimento no segmento B2B, registrando o dobro do faturamento em relação a 2019. Essa perspectiva de crescimento é bastante promissora não apenas pela quantidade de habitantes que podem aderir à prática esportiva, mas também pela natureza do negócio em si: produtos que são diretamente ligados ao bem-estar e à saúde. “Vendemos algo que as pessoas tendem a gostar, mas não apenas para grandes players como redes de academias em todo território nacional, mas também para grandes varejistas como Magazine Luiza, Carrefour, Centauro, Mercado Livre, que trazem robustez para o mercado como um todo”, explica ele. “Estamos cada vez mais trabalhando no segmento B2B, estreitando parcerias, inclusive com projetos com áreas de Recursos Humanos de empresas interessadas em montar academias para funcionários como forma de benefício, o que retorna como maior rentabilidade e evolução dos profissionais, além de possibilidades de abatimento no Imposto de Renda”, destaca. Nesse ritmo de crescimento e consolidação com a entrada de novos projetos, a ideia é intensificar o trabalho conjunto com a Asia Shipping. “Estamos animados com a possibilidade de intensificar a parceria com a Kikos para que a empresa continue crescendo ao longo desse ano, mantendo os prazos e a segurança que o cliente necessita”, ressalta Rafael Dantas, diretor comercial da Asia Shipping. Para 2022, além da visível retomada dos segmentos profissionais como academias, hotéis, condomínios e clubes, a empresa mantém o foco nas pessoas físicas que treinam em casa. A meta é investir em novas lojas em grandes capitais do Brasil para se somarem às 17 lojas showroom que já existem, além do lançamento de novos produtos e conteúdos direcionados ao bem-estar no aplicativo Kikos Fit e no Blog “Você mais saudável”.
Fonte: Por Assessoria de Imprensa