Credítos: mindandi
iFood aporta R$ 7 milhões em projetos de educação.
O iFood, foodtech líder da América Latina, investiu R$7 milhões em projetos educacionais para fomentar três compromissos públicos de capacitação e empregabilidade, assumidos no último ano. A iniciativa, que busca beneficiar a sociedade brasileira por meio da educação, é voltada para pessoas da rede pública de ensino, entregadores, funcionários de restaurantes e mercados parceiros. Como resultado do primeiro ano de compromisso, o iFood recebeu mais de 70 mil inscrições nas iniciativas educacionais, formou parceria com 12 escolas referência em tecnologia, abriu 24 turmas em cursos da área e contratou quase 3 mil bolsas de estudo. Além disso, a foodtech criou dois programas de capacitação, o Potência Tech (programa de formação e empregabilidade) e o iLab (aceleradora interna para desenvolvedores júnior). Os compromissos públicos firmados pela empresa consistem em capacitar e empregar 25 mil pessoas de baixa renda e de perfis sub-representados na área de tecnologia; Capacitar 5 milhões de pessoas para o trabalho e empreendedorismo e; Impactar 5 milhões de alunos e professores da rede pública de ensino com formações nas áreas de ciências, matemática e tecnologia, até 2025. Para a companhia, educação é a chave para a transformação social e o progresso do país. “Nosso intuito com o compromisso público é preparar a juventude para estar apta a se integrar à nova economia e capacitar os atuais trabalhadores para se reinventarem frente às oportunidades que o mundo da tecnologia e inovação podem oferecer”, afirma Luanna Luna, gerente de projetos de impacto social do iFood. Além disso, o iFood entende que faz parte do seu dever começar a desenhar agora um futuro mais próspero, inclusivo e com mais oportunidades. Sobretudo, quando se trata de adequações às intensas transformações tecnológicas. “Começamos, essa jornada no início de 2021 e, de lá pra cá, investimentos em diferentes possibilidades de projetos. Nosso objetivo de agora em diante é ampliar ainda cada vez mais nossa atuação nessa frente com ações e parcerias educacionais”, completa a executiva. Para cumprir parte desses compromissos, o iFood lançou, em outubro de 2021, o Potência Tech, plataforma de capacitação e empregabilidade em tecnologia voltada gratuitamente para pessoas de baixa renda e de perfis sub representados - como mulheres e negros. Ao todo, já foram inscritos 15.472 participantes. Somente nos últimos meses, o iFood ofereceu quase 3.000 vagas em cursos variados em back-end, front-end, full-stack e data. Como próximos passos, o iFood pretende ampliar o acesso de outras empresas a essa plataforma para potencializar o número de formados e empregados. Além de capacitação, o iFood criou um projeto para acelerar a carreira de recém-formados. Em janeiro, a empresa criou o iLab, uma aceleradora de talentos com foco em tecnologia. Com essa iniciativa, a empresa selecionou 40 colaboradores que passaram pelos cursos da plataforma Potência Tech e pela experiência de imersão do iLab. Como resultado, todos os participantes foram capacitados e também promovidos pelo iFood. “Entendemos que o primeiro passo é formar; e o segundo, impulsionar a empregabilidade desses novos talentos. A ideia é que em seis meses, com prática e teoria, os funcionários ganhem experiência de mercado e estejam prontos para novos desafios dentro da empresa.”, diz Luanna. “O objetivo do iLab é realmente acelerar a carreira desses profissionais para que, em seis meses, evoluam do nível júnior para o pleno em suas carreiras”, explica Jackeline Camillo, gerente de Desenvolvimento de Pessoas no iFood. “Para isso, eles contam com mentorias, aulas síncronas e orientações dos líderes técnicos, além de formação complementar com aulas de inglês, português e lógica matemática, que são conhecimentos importantes para entendimento sobre programação”. A Foodtech também tem investido em projetos educacionais voltados para entregadores parceiros e funcionários de restaurantes associados ao iFood, como o programa Meu Diploma do Ensino Médio. Em parceria com a Descomplica, o iFood oferece aulas de reforço escolar, cursos de graduação universitária e 2 mil bolsas de estudo para entregadores conquistarem o certificado do Ensino Médio. Em números: Investimento de R$7 milhões em projetos educacionais no último ano; Atuação em três compromissos públicos de educação e empregabilidade; Compromisso de formar e empregar 25 mil pessoas de baixa renda; Comprometimento em impactar 5 milhões de pessoas da rede pública; Intuito de impactar outras 5 milhões de pessoas para o futuro do trabalho e empreendedorismo; Mais de 70 mil inscrições em iniciativas educacionais; Parceria com 12 escolas referência em tecnologia; Criação de 24 turmas em cursos da área; Contratação de quase 3 mil bolsas de estudo; Criação de dois programas de capacitação.
Fonte: Por Assessoria de Imprensa