Credítos: rawpixel
Empresa iniciou atividades na pandemia e cresceu 300% em dois anos
Não é fácil abrir as portas de uma empresa em meio a uma pandemia. Mas Oncare Saúde encarou o desafio e não só iniciou as atividades em janeiro de 2020, como cresceu ao longo desses dois anos. O Oncare é uma plataforma de solução em saúde que oferece assessoria e consultoria para empresas e para população em geral. Atua na gestão de saúde e segurança no trabalho e de benefícios corporativos exclusivos. “Logo que iniciamos as atividades, boa parte das empresas adotou o home office. Mas houve aquelas que não podiam mandar o colaborador para casa. E era importante proteger a saúde dessas pessoas”, diz o médico Ricardo Pacheco, Diretor Presidente da Oncare Saúde e presidente da Associação Brasileira de Empresas de Saúde e Segurança no Trabalho (ABRESST). Os especialistas se dedicaram então a sanear os ambientes, organizar estações de trabalho e realizar exames periódicos, entre outras ações. “Com a pandemia, o foco não fica só na saúde, mas também na segurança do funcionário”, afirma o médico. Além de ajudar as empresas a se adaptarem ao novo cenário, a Oncare atuou de forma bem ativa no setor de audiovisual -- bastante impactado pela pandemia. De acordo com estudo da Associação Brasileira de Produção de Obras Audiovisuais (APRO) em parceria com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), em 2020 houve uma queda de 14% no volume total de registro de obras publicitárias, 56% das produtoras tiveram projetos cancelados e 50% reduziram o número de funcionários. Para garantir um retorno seguro das equipes de publicidade, filmes, minisséries e até realities, a APRO contou com a assessoria da Oncare, responsável pelo desenvolvimento e implantação de protocolo de segurança contra o Covid-19 para todo o setor. “Hoje somos a única empresa homologada pela APRO para trabalhar com o mercado de produção audiovisual do Brasil”, conta Pacheco. Com a assistência a empresas e ao setor do audiovisual, a Oncare cresceu 300% desde sua criação. “Fizemos a gestão de risco em 250 sets de produção publicitária e 30 projetos de conteúdo, mais de 250 mil testes, mais de 25 mil atendimentos e mais de 20 mil monitoramentos, o que ajudou a gerar cerca de 200 mil diárias de trabalho. “Criamos um plano 360º para o setor audiovisual que resultou em índices de contaminação baixíssimos, permitiu a realização de filmes com interações seguras, ajudou na geração de empregos e ainda se tornou referência de confiança médica para os colaboradores e suas famílias”, afirma Pacheco.