Credítos: drobotdean
Mulheres no topo: representatividade feminina em meio ao fomento da inovação nos negócios
O debate sobre a representatividade feminina em espaços corporativos tem ganhado cada vez mais destaque, especialmente quando o assunto é a alta liderança. De acordo com levantamento realizado pela ONG Women in Leadership in Latin America, em parceria com alguns veículos de comunicação, 58% das empresas contam com políticas formais para a promoção da equidade de gênero, com metas claras e ações planejadas -- em 2019, o índice que era de 41% e vem crescendo ao longo dos dois últimos anos. Nos últimos anos, o apelo por igualdade de gênero e o reforço à necessidade de eliminar a desigualdade salarial vem avançando e, embora estejamos caminhando para avançar neste quesito, ainda lidamos com uma carência de mulheres em cargos de liderança. Com o crescente movimento do empoderamento feminino nas companhias atualmente, conheça 18 mulheres que fomentam a inovação nas empresas e em seus respectivos setores: Alessandra Blanco, Country Manager do Yahoo Brasil Jornalista por formação, Alessandra é Country Manager do Yahoo Brasil, e tem como objetivo dar continuidade à proposta da marca de trazer foco para um conteúdo original, além de ampliar vozes e trazer diversidade e inclusão para a marca. A executiva chegou ao Yahoo, há três anos, como Head de Mídia, sendo responsável pelas estratégias editoriais de projetos de conteúdo e experiências voltadas aos anunciantes. Em seu histórico profissional, Alessandra passou por veículos como Folha de S. Paulo, Editora Abril e iG, além de atuar com as marcas Unilever, Coca-Cola, Spotify e Netflix, entre outras. Ana K Melo, head de D&I da XP Inc. Ana K Melo é Sócia e Head de Diversidade e Inclusão na XP Inc, líder do grupo Incluir, coletivo de pessoas PCDs da companhia. É formada em marketing, palestrante e criadora de conteúdo nas redes sociais, a partir de sua experiência como mulher negra e pessoa com deficiência (PCD) no mercado de trabalho, reforça a importância da diversidade no mundo corporativo, trazendo também para a discussão pautas de equidade racial, de gênero e LGBTQIA+. Marcela Flores, diretora executiva da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento de Empresas Inovadoras (ANPEI) Conselheira de entidades do ecossistema de inovação, Marcela está à frente da ANPEI há mais de cinco anos e acumula conhecimento em transformação digital, políticas públicas para inovação, propriedade intelectual, ESG, incentivo fiscal à inovação tecnológica. A ANPEI procura influenciar o sistema de inovação nacional para posicionar o país como protagonista global e, diante disso, a executiva participa de discussões excepcionais com todos os atores do ecossistema de inovação (junto ao poder Executivo e Legislativo). Lorelay Lopes, head de Negócios do UP Consórcios Com quase 20 anos de experiência no mercado financeiro, especificamente no segmento de consórcios, Lorelay atua há nove anos na Embracon. Em 2019, assumiu como Head do UP Consórcios, fintech da Embracon, que oferece um produto 100% digital, participando de todo o processo de concepção da startup. Encara o desafio de transformação do produto e dos canais de vendas e atendimento para suprir as novas demandas dos usuários do sistema. Seu grande objetivo é conscientizar as pessoas sobre o consumo de forma financeiramente sustentável. Além do UP, lidera projetos na Embracon ligados à retenção de clientes, sempre com olhar voltado ao Customer Experience. Fernanda Ribeiro, CCO da Conta Black e Presidente da AfroBusiness Co-fundadora da Conta Black, primeira conta digital criada por negros no Brasil, que é focada em promover o acesso a serviços bancários da população desbancarizada, Fernanda também é fundadora da Associação Afrobusiness Brasil. Formada em turismo e pós-graduada na área de comunicação corporativa, a empreendedora dedica-se ao desenvolvimento de programas para fomento da diversidade, inclusão econômica e social relacionados às temáticas de gênero e raça, no empreendedorismo, finanças e tecnologia. Adriana Mallet, CEO e co-fundadora da SAS Brasil Médica especialista em inovações para o acesso à saúde, Adriana atuou como médica socorrista do SAMU durante 10 anos. Hoje, se dedica à SAS Brasil, startup social co-fundada por ela, em 2013, com o objetivo de democratizar o acesso à saúde em localidades em situação de vulnerabilidade social. Mestra profissional na área de Inovação em Saúde no Hospital de Câncer de Barretos, a empreendedora desenvolve o primeiro software para a realização de diagnósticos de câncer de colo de útero remotamente. Helen Andrade, diretora do Movimento pela Equidade Racial Executiva com mais de 17 anos de experiência, Helen Andrade é gerente executiva de Diversidade & Inclusão da Nestlé no Brasil, com a missão de formar equipes diversas, com trajetórias e visões próprias de mundo, além de liderar um centro de competência em gestão de pessoas dedicado exclusivamente a alavancar a diversidade de pensamento e impulsionar a criatividade e a inovação. Além disso, é diretora do Movimento pela Equidade Racial (Mover), que tem o propósito de promover ações de diversidade, equidade e inclusão que contribuam para reduzir a desigualdade e combater o racismo estrutural no mercado de trabalho no Brasil. Sabine Bolonhini - Diretora e uma das co-fundadoras da SAS Brasil Consultora, especializada em gestão de pessoas, Sabine ministra treinamentos corporativos em grandes empresas do país, focados em liderança, persuasão e influência. Atualmente, é diretora, co-fundadora e sócia da SAS Brasil, onde criou a área da Alegria e coordena a área de equipes de voluntários. Na startup social, Sabine trabalha a fundo com a inovação na administração dos negócios, trabalhando o ESG a fundo na organização. Lisiane Lemos, gerente de Programas de Recrutamento de DE&I LATAM, no Google A advogada, que é líder em transformação digital, tem passagem pela Microsoft e, atualmente, é gerente de Programas de Recrutamento de Diversidade, Equidade e Inclusão LATAM, no Google. Ela está à frente dos projetos Rede de Profissionais Negros, Conselheira 101 e Comitê de Igualdade Racial do Grupo Mulheres do Brasil. Em 2017, Lisiane foi reconhecida como uma das jovens mais influentes do país abaixo dos 30 anos pela Forbes Under 30. Lettycia Vidal, fundadora e sócia da Gestar Ao realizar um curso de doula enquanto terminava a faculdade de publicidade e propaganda, Lettycia fez de seu trabalho de conclusão de curso, o projeto que deu origem à Gestar. A startup, hoje , conecta profissionais da saúde materno-infantil a famílias, promovendo uma rede de apoio especializada para acompanhar tentantes, gestantes e a primeira infância da criança de forma respeitosa. Hoje com uma comunidade com mais de 5 mil pessoas cadastradas, a empresa faz parte da Black Founders Fund, iniciativa do Google for Startups que investe em startups fundadas e lideradas por pessoas negras no Brasil. Vera Bermudo, co-fundadora e sócia da Chá DōEx executiva financeira C-level com mais de 20 anos de experiência em grandes empresas, Vera Bermudo, deixou a vida corporativa para se dedicar a sua paixão por chás. Em 2020, decide investir na sociedade da Chá Dō, curadoria especializada em chás, acessórios para chás e cursos online. Atualmente é membro no Conselho Fiscal da GEBSA Prev (Plano de Previdência Privada da General Electric), Conselheira Consultiva da Unimed, e concilia a Chá Dô, com a vida de professora no MBA da FGV em Finanças Corporativas e Controladoria. É escritora e faz parte do Women Corporate Directors, entidade privada que busca fomentar a participação de mulheres em conselhos corporativos. Marta Celestino, CEO da Escola Premium Ebony English School Com mais de 25 anos de experiência em multinacionais, pesquisadora, consultora de inovação e diversidade. Marta Celestino trouxe seus talentos para a Ebony English em 2014. O objetivo era reestruturar a escola, pioneira no ensino de inglês com cultura negra. Ela trabalhou para tornar a escola referência por sua qualidade, metodologia e uma das únicas instituições deste padrão liderada por afro descendentes nas Américas. Clariza Rosa - Sócia e Co-fundadora da SILVA Sócia e co-fundadora da SILVA que possui um trabalho sensível e relevante como agência criativa e produtora de imagens. Estrategista e comunicadora, acredita que a narrativa descentralizada é um dos caminhos para a transformação do mercado de comunicação e assim, um diálogo verdadeiro entre as pessoas. Como consultora, participa do processo de construção de projetos de impacto com foco na transformação dos parâmetros de diversidade do mercado como ADS 4 Equalitity para o Facebook. Caroline Capitani - VP de Digital Design e Inovação na ilegra Com formação em Relações Públicas e pós-graduação em Marketing e em Design Estratégico, Caroline lidera uma linha de serviços voltada para as áreas de negócio que atende grandes contas, como Bradesco, Thomson Reuters, Orizon e Sicredi. A executiva é uma entusiasta da inovação e do empreendedorismo. É especialista em desenvolvimento de novos negócios, design thinking, design estratégico, inovação, open innovation, processos de cocriação, experiência do usuário, concepção de produtos digitais, engajamento corporativo com startups, gestão de P&D e pesquisa. Beatriz Ramos - fundadora e CEO América Latina da L-founders of loyalty De pianista a CEO, Beatriz se tornou conhecida como a “rainha dos selinhos”. A executiva tem uma história diferente, estudou piano no Conservatório Nacional de Haia, na Holanda, e se formou na Juilliard School, tradicional escola de música de Nova York. No entanto, aos 21 anos, precisou desistir da carreira de pianista e entrou no mundo dos negócios. Em 2021, após um ano sabático, iniciou a operação brasileira da L-founders of loyalty, empresa holandesa especializada em soluções de fidelidade para o varejo Gabriela Mendes Chaves - CEO e Fundadora da NoFront - Empoderamento Financeiro É fundadora e diretora executiva da NoFront - Empoderamento Financeiro. Mulher negra e periférica, formou-se em Economia pela PUC-SP e é mestra em Economia Política Mundial (Universidade Federal do ABC). É também pesquisadora nas áreas de gênero, raça e trabalho. Em 2020, lançou o livro “Economia do Setor Público”, pela Editora Senac São Paulo. Antes de iniciar sua jornada com a NoFront, trabalhou na Bolsa de Valores como analista de produtos. Simoni Bianchi, CFO da Bankme Com mais de 30 anos de experiência no departamento financeiro, Simoni Bianchi é CFO (Chief Financial Officer) da Bankme, fintech que cria e opera Mini Bancos. Membro fundadora da W-CFO Brazil, grupo de integração de executivas voltada à área de finanças, Simoni conta com um vasto histórico profissional, uma vez que foi CFO da A.Yoshii Engenharia, além de passagem pelo cargo de presidente do Instituto A.Yoshii. A executiva é graduada em Administração com MBA em Finanças pela FGV e PDDA pela Fundação Dom Cabral. Patrícia Komura, COO no Zarpo No Zarpo desde novembro de 2018, Patrícia Komura é COO (Chief Operating Officer ou Diretora Executiva de Operações, em português) e primeira mulher a ocupar uma posição C-level na agência online de viagens. Atualmente, supervisiona os times de Conteúdo, RH, BI, Financeiro e FP&A (Financial Planning and Analysis ou Planejamento e Análise Financeira, em português). Patrícia tem 36 anos e é formada em Engenharia de Produção pela Universidade de São Paulo (USP). Antes do Zarpo, passou por empresas como InBrands, Hypera e Restoque, além de ter atuado durante 4 anos como CFO e CMO na Evino, e-commerce brasileiro especializado em vinhos.
Fonte: Por Assessoria