Credítos: freepik
Energia Solar ganha cada vez mais espaço no Franchising
Em alta no mercado, a instalação de placas fotovoltaicas para a geração de energia limpa vem ganhando a preferência de muitas empresas que visam investir em iniciativas mais sustentáveis e também reduzir custos. Em 2021, por exemplo, o Brasil entrou para o grupo de 15 países que são líderes em capacidade instalada de energia solar no mundo. E as perspectivas para os próximos anos continuam positivas. Um levantamento da CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) mostra que há potencial para números ainda maiores em 2022, já que a geração distribuída fotovoltaica vem crescendo cerca de 230% ao ano no Brasil, desde 2020. Para mensurar os ganhos de escala do uso de energia solar em território nacional, dados da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) apontam que os sistemas solares no Brasil representam mais de 70% de toda a potência da usina hidrelétrica de Itaipu, considerada a segunda maior do mundo e eleita a maior da América Latina. Mesmo com o investimento necessário, as vantagens para o meio ambiente e para o bolso fazem com que redes de franquias de diferentes segmentos apostem em projetos com este foco. Além disso, a energia solar passou a ser também um nicho de negócios para as franquias. Segundo a ABF (Associação Brasileira de Franchising), a entidade tem seis franqueadores e outros dois potenciais franqueadores associados na área de energia solar, que juntos somam mais de 900 unidades. Confira aqui algumas destas marcas. Cabe mencionar que, pela primeira vez, uma franquia de energia solar, a Solarprime, ingressou no ranking da ABF das 50 Maiores Franquias no Brasil por número de unidades. A rede estreou na 46ª posição, com 443 unidades de franquia. FRANQUIAS COM INICIATIVAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E SOLAR Água Doce Sabores do Brasil Em função do alto consumo de energia elétrica, a central da Água Doce Sabores do Brasil, cujas instalações incluem o restaurante matriz da rede, o Museu da Cachaça e os departamentos da franqueadora, passou a contar com um projeto de energia solar em 2020. Além do posicionamento da marca e seus valores que incentivam a preservação do meio ambiente e o uso responsável dos recursos naturais, a instalação de placas voltaicas para geração de energia solar traz benefícios para toda a cadeia produtiva da rede, aos franqueados quando aderem ao projeto, para a imagem da marca e para os clientes. “Na operação dos restaurantes, com modernos fornos elétricos, a conta de energia faz muita diferença no fim do mês. Trazer para franqueados condições de reduzir este custo é uma valiosa ajuda para a gestão dos restaurantes. Este fôlego extra fortalece a competitividade e saúde financeira do negócio. Para a franqueadora e sua Central, localizada em Tupã, no interior de São Paulo, a economia financeira já superou R$ 160 mil em oito meses efetivos de geração de energia”, revela o diretor de franquias da marca, Julio Bertolucci. Alguns restaurantes da rede, como o de Bandeirantes e Toledo, ambos no Paraná, já estão utilizando esse serviço com total incentivo da franqueadora e por enxergarem os benefícios da instalação. Um desafio para a escala deste projeto na rede é o considerável investimento inicial que o restaurante precisa fazer. Por isso, a franqueadora negociou parcerias com empresas do setor para melhorar as condições comerciais e ajudar na adesão dos franqueados. Calçados Bibi A Bibi elabora com frequência o inventário de emissão de gases de suas operações industriais, localizadas no Rio Grande do Sul e na Bahia, faz a aquisição de energia elétrica oriunda de fontes renováveis, como a solar, além de investir em projetos de conscientização ambiental junto aos stakeholders da marca. Por comprar energia de fontes sustentáveis, a Bibi faz parte do Programa PERFIL Sustentável, que é pioneiro no Brasil em proporcionar reconhecimento pela contribuição ambiental e social proporcionada pelas empresas enquadradas no Mercado Livre, que compram energia de fontes alternativas. Seguindo uma metodologia aceita internacionalmente, o programa contabiliza os gases de efeito estufa (GEE) regulados pelo Protocolo de Quioto que deixaram de ser emitidos pela marca, certificando-a com o selo PERFIL Energia + Limpa. Desde que está no Mercado Livre, a rede já deixou de emitir 1.322,717 (tCO2e) na atmosfera, o que corresponde ao plantio equivalente de 3.422 árvores. “Aplicamos as práticas sustentáveis junto a cadeia produtiva por meio da integração de fornecedores e parceiros, além das iniciativas industriais desenvolvidas nas operações fabris da Bibi. Desenvolvemos projetos visando otimizar recursos que são realizados rotineiramente, como a redução da geração de resíduos industriais e de consumo de energia elétrica”, exemplifica o gerente de suprimentos da rede, Ismael Fischer. iGUi A iGUi, sempre atuando com foco no desenvolvimento sustentável e na preservação da natureza, iniciou o investimento em energia solar há quatro anos. De acordo com o fundador e CEO Filipe Sisson, a direção da rede de franquias já sabia da importância de utilizar energia renovável e principalmente a energia solar, que tem tudo a ver com a iGUi. “Além de preservarmos a natureza, com a energia solar reduzimos consideravelmente os custos com energia e diminuímos também a dependência da energia elétrica e o risco de desabastecimento, com a falta de água nos reservatórios e os consequentes apagões”, afirma. Os primeiros painéis solares foram instalados na fábrica da PROGEU -- fábrica de filtros e acessórios da iGUi -- localizada na cidade de Taquara, no Rio Grande do Sul, por ser a unidade fabril com mais investimentos tecnológicos em maquinários e com a maior produção. A iGUi já planeja instalar energia solar em suas demais fábricas. Sisson adianta, inclusive, que já tem o projeto para iniciar a implantação nas instalações da iGUi em Cedral, sede da empresa, no interior de São Paulo. Os resultados têm sido satisfatórios, afirma Sisson, especialmente no segundo e terceiro anos foram muito bons. Segundo o executivo, estão aguardando novos resultados para dar sequência ao projeto de adequação das outras unidades fabris. Maple Bear Em fevereiro de 2018, a Maple Bear de Campina Grande, na Paraíba, instalou placas fotovoltaicas para a utilização de energia solar na escola. Para a diretora, Emiliane Vieira, todos os negócios e atividades humanas geram impactos no ambiente e no consumo de recursos naturais. Buscando reduzir o efeito gerado no meio ambiente em todas as áreas possíveis, a escola deu andamento ao projeto com foco em energia limpa, sendo que esta é apenas uma das ações que a instituição desenvolve no sentido de respeitar os recursos naturais. “Por meio dessas iniciativas podemos, ainda, validar o discurso na prática com nossa comunidade escolar, demonstrando que o tripé da sustentabilidade pode ser implantado em várias áreas. Aliado às questões ambientais, a implantação de energia fotovoltaica permitiu que reduzíssemos em cerca de 90% o custo de energia elétrica da escola. Parte desta redução está sendo utilizada na realização de novas ações de responsabilidade socioambiental. Além disso, ao ensinarmos isso desde tão cedo às crianças, tornamos o respeito aos insumos naturais uma prática natural para as futuras gerações, lembrando sempre que as ações desenvolvidas na escola são modelos para os nossos alunos. E, por fim, geramos resultado financeiro que poderá sustentar novas iniciativas de preservação, gerando um círculo virtuoso no processo, que se melhorará a cada dia”, ressalta. Minds Idiomas Na sede matriz da Minds Idiomas, em Maringá, no Paraná, foram instalados painéis solares. A iniciativa incentivou os demais franqueados, como os de Campina Grande, já que tal ação gera mais economia e um comprometimento com o ecossistema. De acordo com o Portal Solar, maior site de energia solar do País, a utilização de energia solar pelas empresas gera uma economia de 50% e 95% na conta de luz. Para Leiza Oliveira, CEO da Minds Idiomas, acreditar na força da sustentabilidade é tornar o mundo melhor. “Visamos o bem-estar dos clientes, funcionários e do ecossistema. A Minds Idiomas investe em ações sustentáveis resultando em economia e conscientização com o meio em que se insere”, relata Leiza. Com um ambiente inovador é possível tornar sinérgica a cultura organizacional com os valores do coletivo. Segundo uma pesquisa publicada pelo Instituto Akatu e pela GlobeScan, em 2020, 79% das pessoas acham importante que empresas não agridam o meio ambiente. Mr. Cat e Reserva A TYR Energia, startup que promove solução inovadora garante até 20% de desconto na conta de luz de seus clientes sem custo nenhum. A empresa possibilita que pequenos e médios consumidores - como lojas, mercados, entre outros comércios - migrem para o Mercado Livre de Energia, que possui tarifas menores da distribuidora e antes era reservado apenas para grandes consumidores. Além disso, a energia da TYR é 100% renovável, proveniente de fonte solar, eólica, hídrica e biomassa (lixo), o que contribui de forma positiva com o meio ambiente. Hoje, a TYR Energia acumula mais de R$29 milhões de economia na conta de luz e têm em seu portfólio mais de 30 de clientes, dentre eles lojas como a Mr. Cat e Reserva, localizadas no condomínio Quartier de Ipanema, no Rio de Janeiro. Além de fornecer a energia, a tecnologia da TYR permite que o cliente acompanhe seus gastos em tempo real por meio de uma conta no aplicativo ou da plataforma da empresa.
Fonte: Assessoria