HOME

NOTÍCIAS

Nestlé divulga esultados das vendas de nove meses de 2020

Nestlé divulga esultados das vendas de nove meses de 2020

Divulgação

A Nestlé anuncia o resultado de vendas de nove meses em 2020 com a declaração do CEO da empresa, Mark Schneider, reforçando a resiliência da multinacional mesmo em um ano de pandemia global. "A Nestlé permaneceu resiliente em um ambiente difícil e volátil. Nossos colaboradores agiram com responsabilidade e agilidade para mitigar o impacto da pandemia global e se adaptaram rapidamente às necessidades dos consumidores sempre em evolução. O forte crescimento orgânico teve base ampla e o suporte de um impulso sustentado nas Américas, Purina PetCare e Nestlé Health Science, bem como da aceleração do nosso negócio de cafés no terceiro trimestre. Continuamos desenvolvendo nosso portfólio com agilidade e disciplina. Como exemplo, estamos transformando a Nestlé Health Science em uma potência em nutrição e saúde por meio de uma combinação de forte crescimento orgânico e aquisições direcionadas. As recentes adições da Zenpep, Vital Proteins e Aimmune Therapeutics são novas etapas na expansão de nossas ofertas de saúde nutricional." Vendas de grupo O crescimento orgânico atingiu 3,5%, com crescimento real (RIG) de 3,3%. A variação de preços contribuiu com 0,2%. O crescimento orgânico melhorou 4,9% no terceiro trimestre. O crescimento foi baseado no impulso sustentado na Zona Américas e no desenvolvimento contínuo e robusto das vendas na Zona EMENA. O crescimento na Zona AOA foi ligeiramente positivo. O crescimento orgânico foi de 3,9% nos mercados desenvolvidos, baseado inteiramente no crescimento real. O crescimento nos mercados emergentes subiu 2,8%, sustentado tanto pelo crescimento real como pela variação de preços. Por categoria de produto, o maior contribuidor para o crescimento foi Purina PetCare e suas marcas com formulações científicas e premium Purina Pro Plan, Purina ONE e Felix. Os laticínios cresceram à taxa de um dígito, com base no aumento da demanda por leites fortificados e produtos para confeitaria caseira. O segmento de cafés registrou crescimento de um dígito, alimentado pela forte demanda do consumidor por produtos Starbucks, Nespresso e Nescafé. Pratos prontos e produtos culinários apresentaram crescimento de um dígito. Os produtos alimentares vegetarianos e à base de vegetais entregaram forte crescimento de dois dígitos, sustentado pelo lançamento de novos produtos e pela contínua expansão da distribuição. Nestlé Health Science registrou crescimento de dois dígitos, refletindo a maior demanda do consumidor por produtos de suporte à saúde e ao sistema imunológico. Confeitos e águas reportaram queda nas vendas devido à alta exposição aos canais externos, com alguma melhora no terceiro trimestre. Os desinvestimentos reduziram as vendas em 5,5%, principalmente relacionados à venda da Nestlé Skin Health e do negócio de sorvetes nos EUA. O câmbio impactou as vendas em 7,4%, refletindo a contínua valorização do franco suíço em relação à maioria das moedas. As vendas totais reportadas diminuíram 9,4%, para 61,9 bilhões de francos suíços. Impacto comercial da COVID-19 Os efeitos da COVID-19 no crescimento orgânico continuaram a variar, especialmente por categoria de produto e canal de vendas. • Categorias de produtos: A demanda pelo consumo em casa, marcas confiáveis e produtos com benefícios para a saúde permaneceu forte. Purina PetCare, laticínios, cafés em casa e Nestlé Health Science continuaram apresentando forte crescimento. Confeitos e águas registraram quedas nas vendas, refletindo sua alta exposição aos canais fora do lar e ao consumo em trânsito. • Canais de vendas: as vendas no varejo aumentaram significativamente, refletindo a continuidade da demanda elevada do consumo no lar. O crescimento dos canais fora do lar permaneceu significativamente negativo, com as quedas nas vendas moderando no terceiro trimestre. As vendas no e-commerce cresceram 47,6%, atingindo 12,3% das vendas totais do Grupo. Café, Purina PetCare e Nutrição e Nestlé Health Science foram os principais contribuidores do crescimento, com forte impulso contínuo em todas as outras categorias. Gestão de portfólio As revisões estratégicas de partes do negócio de Águas na América do Norte e dos negócios de leite de amendoim e mingau de arroz enlatado Yinlu na China estão decididamente no caminho certo. Espera-se que ambas as revisões sejam concluídas no início de 2021. Nestlé Health Science continua a desenvolver sua presença e liderança no campo da ciência nutricional. Em julho, a Nestlé concluiu a aquisição de uma participação majoritária na Vital Proteins, a marca líder em produtos de colágeno da América. Em setembro, a Nestlé finalizou a aquisição da IM HealthScience, especializada em alimentos médicos e suplementos dietéticos. Em 13 de outubro de 2020, a Nestlé concluiu a aquisição da Aimmune Therapeutics, uma empresa biofarmacêutica que desenvolve e comercializa tratamentos para alergias alimentares potencialmente fatais. Zona Américas (AMS) • 5,1% de crescimento orgânico: 4,7% de crescimento real (RIG); 0,4% de variação de preços. • A América do Norte manteve crescimento orgânico de um dígito, com forte RIG e variação de preços negativa. • A América Latina atingiu alto crescimento orgânico de um dígito, com RIG e variação de preços positivos. O crescimento orgânico foi de 5,1%, sustentado pelo crescimento real robusto de 4,7%. A variação de preços aumentou 0,4%. Os desinvestimentos reduziram as vendas em 5,7%, com base, principalmente, no desinvestimento do negócio de sorvetes nos EUA. O câmbio teve impacto negativo de 8,9%, refletindo as desvalorizações cambiais de base ampla com relação ao franco suíço, principalmente na América Latina. As vendas reportadas na Zona AMS diminuíram 9,5%, para 25,0 bilhões de francos suíços. A América do Norte manteve taxa de crescimento de um dígito, com crescimento real forte na maioria das categorias de produtos. O maior contribuidor para o crescimento foi Purina PetCare, com impulso sustentado no e-commerce e nas marcas premium. Purina Pro Plan, Purina ONE, produtos veterinários e suplementos, todos crescendo à taxa de dois dígitos. A categoria de bebidas registrou crescimento de dois dígitos, com forte demanda por produtos Starbucks para consumo em casa, Coffee mate e Nescafé. Os alimentos congelados reportaram alto crescimento de um dígito, sustentado por DiGiorno e Stouffer's. Lean Cuisine voltou a apresentar crescimento positivo no terceiro trimestre, apoiado por inovações e o lançamento bem-sucedido da Life Cuisine. Os produtos para confeitaria caseira, incluindo Toll House e Carnation, cresceram à forte taxa de dois dígitos. Águas reportou queda nas vendas. O crescimento apresentou recuperação quase estável no terceiro trimestre, liderado por S.Pellegrino e Perrier. Nestlé Professional teve crescimento negativo, com alguma melhora no terceiro trimestre. A América Latina atingiu alto crescimento de um dígito, com contribuições de base ampla em todas as regiões e na maioria das categorias de produtos. O Brasil teve crescimento de dois dígitos. A maioria das marcas contribuiu fortemente, principalmente Ninho, NAN e Nescafé. O Chile continuou registrando alto crescimento de um dígito, liderado por lácteos e sorvetes. O México atingiu crescimento de um dígito no terceiro trimestre, apoiado por La Lechera e Nescafé. Por categoria de produto, as principais plataformas de crescimento foram laticínios, Purina PetCare, produtos culinários e cafés. O crescimento no segmento de confeitos tornou-se positivo, com forte evolução das vendas no Brasil e no Chile no terceiro trimestre. Nestlé Professional teve crescimento negativo. O declínio nas vendas foi mais limitado no terceiro trimestre, principalmente para produtos alimentícios. Zona Europa, Oriente Médio e Norte da África (EMENA) • 2,9% de crescimento orgânico: 3,3% de crescimento real (RIG); -0,4% de variação de preços. • A Europa Ocidental teve baixo crescimento orgânico de um dígito com RIG sólido, parcialmente contrabalançado pela variação de preços negativa. • A Europa Central e Oriental tiveram crescimento orgânico de um dígito, com RIG forte e variação de preços negativa. • O Oriente Médio e Norte da África registraram baixo crescimento orgânico de um dígito, totalmente impulsionado pela variação de preços. O crescimento orgânico atingiu 2,9%, com crescimento real robusto de 3,3%, sustentado por um mix favorável. A variação de preços declinou 0,4%. Os desinvestimentos reduziram as vendas em 1,7%, relacionados, principalmente, com o desinvestimento do negócio de charcutaria Herta. O câmbio impactou negativamente as vendas em 6,2%. As vendas reportadas na Zona EMENA caíram 5,0%, para 15,0 bilhões de francos suíços. A zona EMENA reportou crescimento de um dígito no terceiro trimestre. Todas as regiões apresentaram crescimento positivo, com forte impulso na Rússia, Reino Unido e França. A Zona registrou ganhos contínuos de participação de mercado de base ampla, especialmente em cafés e Purina PetCare, mas também em produtos vegetarianos e à base de vegetais. Por categoria de produto, cafés, Purina PetCare e produtos culinários cresceram à taxa de dois dígitos. O segmento de cafés foi sustentado por um forte impulso dos produtos Nescafé e Starbucks. Em PetCare, Felix, Purina Pro Plan e Tails.com foram os principais motores de crescimento, com forte demanda no e-commerce e canais especializados. Produtos culinários apresentou demanda elevada, principalmente por produtos Maggi e à base de vegetais. Garden Gourmet continuou a expandir sua oferta, incluindo novas apresentações do Sensational Burger e a introdução de Sensational Vuna, uma alternativa para o atum à base de vegetais. A nutrição infantil apresentou crescimento positivo. A Rússia reportou maior ímpeto de vendas, com NAN obtendo a liderança do mercado. O crescimento em confeitos ficou praticamente estável, tornando-se positivo no terceiro trimestre com base no forte desenvolvimento das vendas na França e no Reino Unido. Águas e Nestlé Professional reportaram crescimento negativo, com quedas moderadas no terceiro trimestre. Zona Ásia, Oceania e África Subsaariana (AOA) • Crescimento orgânico estável: -0,2% de crescimento real (RIG); 0,2% de variação de preços. • A China apresentou queda no crescimento orgânico, com RIG e variação de preços negativos. • O Sudeste Asiático teve crescimento orgânico de um dígito, com RIG e variação de preços positivos. • O Sul da Ásia relatou crescimento orgânico de um dígito, com RIG e variação de preços positivos. • A África Subsaariana registrou crescimento orgânico de dois dígitos, liderado por forte RIG e variação de preços positiva. • Japão, Coréia do Sul e Oceania registraram crescimento orgânico ligeiramente positivo. O RIG positivo foi parcialmente contrabalançado pela variação de preços negativa. O crescimento orgânico ficou estável, com crescimento real de -0,2% e variação de preços de 0,2%. O câmbio reduziu as vendas em 6,7%. As vendas reportadas na Zona AOA diminuíram 6,7% para 15,3 bilhões de francos suíços. O crescimento orgânico na Zona atingiu 4,5% no terceiro trimestre. A China apresentou crescimento negativo, que se tornou positivo no terceiro trimestre. Cafés, produtos culinários e sorvetes tiveram crescimento positivo, com melhorias trimestrais sequenciais. A contração nas vendas das fórmulas infantis Wyeth continuou moderada. O lançamento da marca Belsol produzida localmente está no caminho certo. Cereais infantis e Purina PetCare cresceram à taxa de dois dígitos. Nestlé Professional reportou queda nas vendas, com o crescimento se recuperando para quase estável no terceiro trimestre. O forte impulso no e-commerce continuou, impulsionado por Nescafé, produtos Starbucks e laticínios. O Sudeste Asiático manteve crescimento de um dígito. As vendas nas Filipinas cresceram à taxa de dois dígitos, com elevada demanda do consumidor por Bear Brand, Milo e Maggi. A Indonésia apresentou alto crescimento de um dígito, liderado por Bear Brand, Dancow e Milo. O Sul da Ásia continuou a apresentar bom desempenho. A Índia registrou forte crescimento de um dígito, com bom impulso de Maggi, Nescafé e KitKat. A África Subsaariana cresceu à taxa de dois dígitos, com forte crescimento na maioria dos mercados. O crescimento no Japão, Coréia do Sul e Oceania foi ligeiramente positivo. A Oceania registrou forte crescimento na maioria das categorias de produtos, especialmente em cafés e confeitos. O Japão apresentou queda nas vendas, com alguma melhora no terceiro trimestre. As vendas de KitKat caíram no Japão, impactadas pela redução na entrada de turistas. Por categoria de produto, as maiores contribuições para o crescimento vieram de lácteos, produtos culinários, cafés e Purina PetCare. Em cafés, a demanda do consumidor por produtos Starbucks continuou forte. A nutrição infantil continuou a ter bom desempenho fora da China. Nestlé Professional e confeitos apresentaram crescimento negativo, com melhora no desenvolvimento das vendas no terceiro trimestre. Outros Negócios • 7,4% de crescimento orgânico: 6,8% de crescimento real (RIG); 0,6% de variação de preços. • Nespresso reportou crescimento orgânico de um dígito, com RIG e variação de preços positivos. • Nestlé Health Science teve crescimento orgânico de dois dígitos, totalmente impulsionado pelo RIG. O crescimento orgânico de 7,4% foi baseado em forte crescimento real de 6,8% e variação de preços de 0,6%. Os desinvestimentos reduziram as vendas em 24,0%, relacionados, principalmente, com o desinvestimento da Nestlé Skin Health. O câmbio impactou negativamente as vendas em 6,1%. As vendas reportadas em Outros Negócios diminuíram 22,7% para 6,7 bilhões de francos suíços. A Nespresso cresceu à taxa de um dígito, com melhoria de base ampla nas vendas do terceiro trimestre. O comércio eletrônico e o sistema Vertuo foram os maiores contribuidores para o crescimento. As Zonas Américas e AOA tiveram crescimento de dois dígitos, com ganhos contínuos de participação de mercado na América do Norte. O crescimento na Europa passou a ser positivo no terceiro trimestre, com a reabertura das boutiques e o forte impulso do e-commerce. Em setembro, a Nespresso se comprometeu a alcançar a neutralidade em carbono em toda a sua cadeia de suprimentos e ciclo de vida dos produtos até 2022. Essa ambição se baseia em mais de uma década de trabalho para reduzir as emissões, tornando todas as xícaras de Nespresso neutras em carbono até 2022. Nestlé Health Science registrou crescimento de dois dígitos, sustentado pelo forte impulso dos produtos de nutrição médica e para o consumidor. A demanda por vitaminas, minerais e suplementos que auxiliam a saúde e o sistema imunológico continuou elevada. Garden of Life e Pure Encapsulations tiveram forte crescimento, especialmente no e-commerce. Produtos para o envelhecimento com saúde cresceram à taxa de dois dígitos, sustentados por Boost na América do Norte e Nutren no Brasil. A nutrição médica cresceu à taxa elevada de um dígito, liderada por produtos para alergia alimentar e cuidados médicos para adultos. Os negócios como uma força para o bem: Impulsionando mudanças sistêmicas para resolver o problema dos resíduos de embalagens A Nestlé está assumindo um papel de liderança na fabricação de embalagens sustentáveis, sempre mantendo a segurança e a qualidade dos alimentos. Temos o compromisso de tornar 100% de nossas embalagens recicláveis ou reutilizáveis até 2025 e de reduzir o uso de plásticos virgens em um terço no mesmo período. Neste momento, 87% de nossas embalagens totais e 66% de nossas embalagens plásticas são recicláveis ou reutilizáveis. Nosso trabalho agora se concentra em cinco pilares: • Reduzir o uso de embalagens em geral e plásticos virgens em particular. • Escalada dos sistemas de embalagens reutilizáveis e recarregáveis para eliminar a necessidade de embalagens descartáveis. • Pioneirismo em materiais de embalagem alternativos, principalmente para facilitar a reciclagem. • Infraestrutura de apoio para ajudar a moldar um futuro sem resíduos. • Orientação para novos comportamentos em nossas próprias operações, bem como junto a consumidores, parceiros varejistas e fornecedores. O progresso recente inclui os seguintes exemplos: • A Nestlé alcançou a neutralidade plástica nas Filipinas em agosto. Isso significa que coletamos e coprocessamos tanto plástico quanto vendemos. Nosso objetivo é conseguir o mesmo em outros 11 países, que, junto com as Filipinas, respondem por mais de 10% do uso de plástico da Nestlé e muitas vezes carecem de sistemas formais de gestão de resíduos. • A Purina PetCare lançou recentemente uma embalagem de plástico flexível reciclável para ração úmida, a primeira de seu tipo na indústria de rações. Esse tipo de embalagem responde ao principal desafio de simplificar as estruturas de plástico para torná-las recicláveis, sem comprometer as funcionalidades e a segurança das embalagens para alimentos. • Para apoiar a mudança de plásticos virgens para plásticos reciclados de qualidade alimentar nos Estados Unidos, fizemos um investimento de 30 milhões dólares no Closed Loop Leadership Fund. Isso faz parte do nosso compromisso de 2 bilhões de francos suíços para impulsionar o mercado de plásticos reciclados de grau alimentício. Apesar de estarmos fazendo um progresso significativo em embalagens sustentáveis, sabemos que há muito mais a ser feito. Nossa ambição é criar uma economia circular que nos permita eliminar o desperdício e reutilizar os recursos que já temos. Estamos trabalhando com governos, organizações não governamentais e empresas fora da nossa própria indústria para ajudar a impulsionar o progresso. Como parte desse esforço, assinamos a iniciativa do World Wildlife Fund solicitando um Tratado da ONU sobre Poluição por Plástico. O manifesto pede que os Estados-membros das Nações Unidas harmonizem os padrões regulatórios, determinem o desenvolvimento de metas e planos de ação nacionais, definam métricas e metodologias comuns e apoiem a inovação e o desenvolvimento de infraestrutura. Como a maior empresa de alimentos e bebidas do mundo, a Nestlé está empenhada em colocar seu tamanho e escala para trabalhar e resolver o problema de resíduos de embalagens globalmente. A Nestlé não vai parar até que as soluções sejam encontradas.

assessoria de imprensa Nestlé