HOME

NOTÍCIAS

Arezzo&Co e Reserva anunciam plano de consolidação do mercado brasileiro de moda

Arezzo&Co e Reserva anunciam plano de consolidação do mercado brasileiro de moda

Alexandre e Roni / Dovulgação

A Arezzo&Co, grupo que reúne as marcas Arezzo, Schutz, Anacapri, Alexandre Birman, Fiever, Alme e Vans, anuncia combinação de negócios com a Reserva, companhia carioca. A transação, que contempla as seis marcas do grupo - a própria Reserva, Reserva Mini, Oficina Reserva, Reserva Go, EVA e INK, depois de concluída, ampliará o portfólio da Arezzo&Co para 13 marcas e consolidará a estratégia da companhia de se tornar uma house of brands . Além de calçados e bolsas, a Arezzo&Co passará a comercializar itens de moda masculina, feminina e infantil, incluindo roupas e acessórios. A movimentação também possibilitará uma ampliação de 3,5 vezes o mercado endereçável da companhia, já que a empresa expandirá seu público alvo e passará a vender o "look completo" aos seus clientes, ao melhor conceito dos "pés à cabeça". Após a conclusão da transação, a Arezzo&Co criará um braço exclusivo de lifestyle - a AR&Co - que terá Rony Meisler, sócio fundador da Reserva, como CEO da operação. Os principais acionistas e executivos da Reserva: Fernando Sigal - Produto; Jayme Nigri - COO; e José Alberto da Silva - Tecnologia; permanecem no grupo, sendo mantida a sede da Reserva no Rio de Janeiro. Os sócios e investidores da Reserva passarão a ser sócios da Arezzo&Co. A efetivação da operação ainda está sujeita a determinadas condições, incluindo a avaliação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). AR&Co tem diversos significados para os fundadores e para o novo momento vivido por ambas as companhias. Combina as iniciais de Arezzo&Co e Reserva, de seus líderes, Alexandre Birman e Rony Meisler, representa novos "ARes" para ambas as empresas - agora unificadas - e traz a simbologia de criar asas para voAR ainda mais alto. "Em 2019, colocamos nossos pés em novos mercados, com a distribuição exclusiva da marca Vans em território brasileiro. Neste último ano, aprendemos, vibramos e nos sentimos confiantes - muito confiantes - que estávamos prontos para dar mais um passo adiante. A operação de incorporação da Reserva tem como grande motivação o capital humano, a força de sua marca e o potencial para expandir muito além de seu core - algo que será peça fundamental na consolidação da plataforma de moda da Arezzo&Co. Criaremos, sem dúvida, um grande ecossistema de negócios", explica Alexandre Birman, CEO da Arezzo&Co. A Reserva ainda trará novas competências digitais que serão aplicadas no grupo Arezzo&Co como um todo. As empresas também unirão forças no tema ESG já que, desde sua fundação, a Reserva tem as pessoas como pilar central de sua estratégia, além de uma forte preocupação com questões da sociedade, sendo uma das primeiras companhias de moda no Brasil a obter a certificação B Corp. "Foi em meio à pandemia que eu e o Alexandre começamos a sonhar juntos, motivados pela excelente reação dos nossos negócios. Eu sempre falo que foguete não dá ré, por isso, desde 2006, quando começamos vendendo de porta em porta, movidos pela vontade de usar a moda e a tecnologia para cuidar e melhorar a vida das pessoas, a Reserva foi despontando como uma das marcas mais relevantes do varejo de vestuário e lifestyle do país e a gente nunca parou de buscar inovação. Somos um grupo de jovens com vontade de pensar e fazer diferente em um mercado tradicional. Tenho um baita orgulho de que a combinação entre a Arezzo&Co e o Grupo Reserva já nasce como o maior house of brands do mercado brasileiro", conta Rony Meisler. O Grupo Reserva conta hoje 78 lojas próprias e 32 franquias, além de estar presente em 1,5mil multimarcas. Em 2019, o Grupo Reserva faturou R﹩ 400 milhões.

assessoria de imprensa Reserva e Arezzo&Co