HOME

NOTÍCIAS

Brasil é a maior operação em e-commerce da PepsiCo na América Latina

Brasil é a maior operação em e-commerce da PepsiCo na América Latina

Reprodução

A pandemia causada pelo coronavírus mudou definitivamente os hábitos de consumo e de compra dos brasileiros. Os números apontam um aumento de 48,3% de faturamento nas vendas on-line, entre março e abril de 2020, se comparado com o mesmo período do ano anterior, segundo pesquisa Ebit / Nielsen. Se antes a compra no ambiente virtual era vista ainda como ‘desconfortável’ para alguns consumidores, agora, além de fundamental, se tornou uma rotina, em virtude do isolamento social, mesmo em categorias que o consumidor historicamente preferia comprar no varejo tradicional, como é o caso de snacks, bebidas e itens para o café da manhã. Antevendo esse cenário, a PepsiCo intensificou seus investimentos em e-commerce no país, logo no início da pandemia, formando uma equipe dedicada e lançando nova estratégia em menos de um mês. Como resultado, em agosto, a operação brasileira se tornou para a PepsiCo a maior em vendas por e-commerce, na América Latina. "A PepsiCo buscou ressignificar este momento. Nossa estratégia é um exemplo de como estamos agindo para continuar presente nos lares de milhões de brasileiros com nossos alimentos e bebidas, em diferentes ocasiões de consumo. Adotamos medidas rápidas para seguir em frente, pois acreditamos que toda situação adversa carrega consigo a chance de inovar e de fazer diferente", afirma Rodrigo Bertoncini, diretor de Trade Marketing da PepsiCo. O Brasil foi destaque no último anúncio de resultados globais da PepsiCo, com crescimento de duplo dígito em receita orgânica, no terceiro trimestre, que correspondente aos meses de junho, julho e agosto. Globalmente, a empresa observou crescimento continuado no e-commerce, o que acaba por reiterar o sucesso deste canal no país. Produtos como salgadinhos, achocolatado e água de coco há muito tempo já tinham presença em sites de e-commerce, porém de forma muito tímida. A grande mudança foram as parcerias que a PepsiCo firmou com grandes players do varejo nacional - alguns deles, inclusive, inauguraram a venda de alimentos e bebidas em suas plataformas, como é o caso do Magazine Luiza e do Mercado Livre. Hoje, produtos do portfólio PepsiCo como DORITOS®, CHEETOS®, LAY’S®, RUFFLES®, TODDY®, TODDYNHO®, QUAKER®, KERO COCO®, entre outros, são facilmente encontrados em aplicativos de vendas concierge, sites de e-commerce, e-groceries, além de atacadistas e distribuidores, B2B (vendas entre empresas) e Pure Players (lojas que existem apenas no ambiente virtual). Loja PepsiCo no Mercado Livre Em julho, a PepsiCo lançou a sua loja exclusiva no Mercado Livre, maior comunidade de compra e venda on-line da América Latina e um dos maiores e-commerces do mundo. Assim que passou a vender alimentos e bebidas, o Mercado Livre fez o convite à PepsiCo, por ser uma das líderes neste segmento. Com o intuito de vender os seus produtos de uma forma ainda mais próxima dos consumidores, ambas empresas apostaram em estratégias de cross marketing, trazendo os produtos PepsiCo em área como videogames, por exemplo. Dentre tantas vantagens que a parceria trouxe, os consumidores dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná já podem receber os produtos em até 24 horas após o pedido. Link da loja: http://lista.mercadolivre.com.br/pepsico_Loja_all . Resultados efetivos Os resultados já mostram o sucesso da iniciativa, com o crescimento de triplo dígito nas vendas pela internet em todas as categorias desde março, além da operação brasileira ter se tornado a maior da companhia em vendas e-commerce, na América Latina. A comercialização de salgadinhos via internet, por exemplo, quadruplicou, se comparados os meses de maio e fevereiro. Além disso, em alguns e-groceries (sites de clientes varejistas parceiros), as vendas de produtos PepsiCo já representam 5,2% do total - enquanto antes não chegavam a 2% e, em algumas categorias, atinge até 16% de representatividade. Em três meses, o e-commerce evoluiu o que era esperado para cinco anos na PepsiCo. "O distanciamento físico proporcionou uma aproximação digital nunca vista ou imaginada antes. Diante desse novo cenário, intensificamos nossa presença digital e focamos em estratégias que vão ao encontro dos novos hábitos do consumidor", afirma Lilian Carelli, Head de E-Commerce na PepsiCo. Um dos desafios da PepsiCo foi manter durante a pandemia a atratividade dos seus produtos, muitas vezes atrelados a uma compra por impulso que acontece no ambiente físico, a exemplo dos snacks. Entre as diversas iniciativas, foi elaborado plano para aumentar a visibilidade dos itens para os consumidores, fazendo com que eles fossem exibidos no momento correto da jornada de conversão on-line. "O e-commerce veio para ficar e é um e importante canal de vendas que nos aproxima ainda mais do consumidor. O que antes poderia parecer algo opcional para as empresas, se mostrou mandatório para continuar atingindo todos os públicos, mesmo nas situações mais adversas" comenta Lilian Carelli. "Nós continuamos apostando no canal físico, mas sem deixar de olhar para as outras oportunidades, sempre alinhadas às preferências dos nossos consumidores. Olhando para o futuro, queremos consolidar nossa parceria com o varejo, apoiando seu desenvolvimento digital, e nos aprofundar cada vez mais no comportamento do shopper, que evolui constantemente, para que possamos continuar antevendo oportunidades e agindo de forma assertiva", completa a executiva. Números da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) são favoráveis, com a criação de 107 mil novos estabelecimentos na internet entre 23 de março e 31 de maio, quando antes da pandemia a média era de 10 mil novos sites de e-commerce para este mesmo período.

assessoria de imprensa PepsiCo