HOME

NOTÍCIAS

LVMH, dona da Louis Vuitton, e Tiffany encerram batalha de luxo

LVMH, dona da Louis Vuitton, e Tiffany encerram batalha de luxo

Reprodução Glassdoor

A francesa LVMH, dona da marca Louis Vuitton, vai pagar um pouco menos para adquirir a joalheria americana Tiffany depois que as duas empresas concordaram em encerrar uma disputa acirrada desencadeada pela pandemia Covid-19 e salvar o maior negócio de todos os tempos no setor de luxo, segundo dados divulgados pela CNBC O novo preço de aquisição ficou abaixo do negócio original de US $ 135 para US $ 131,5 por ação. A LVMH conta com o empresário e bilionário Bernard Arnault, um negociador consumado que aposta que a gigante francesa pode restaurar o brilho da Tiffany investindo em lojas e novas coleções e que afirmou que, “estão convencidos de que a LVMH é o lar certo para a Tiffany nesse próximo capítulo”. De acordo com o anuncio, outros pontos do acordo, permanecem inalterados e a transação, que recebeu autorização regulatória, deve ser concluída no início de 2021, sujeita à aprovação dos acionistas da Tiffany. “A Tiffany e a LVMH também concordaram em resolver seus litígios pendentes no Tribunal da Chancelaria de Delaware”, disse o comunicado das empresas. O processo de compra se iniciou em novembro de 2019 e passou por momentos turbulentos, onde a LVMH chegou a desistir da operação em setembro deste ano, porém, com o novo acordo, pê fim a uma guerra pública entre as duas empresas. “Estamos muito satisfeitos por ter chegado a um acordo com a LVMH a um preço atraente e agora podermos prosseguir com a fusão, disse o presidente da Tiffany, Roger Farah. “O conselho concluiu que era do interesse de todas as nossas partes interessadas obter a certeza de fechamento.” Informações Cnbc

Da Redação