HOME

NOTÍCIAS

Lufax, gigante chinesa das fintechs, planeja um impulso internacional

Lufax, gigante chinesa das fintechs, planeja um impulso internacional

Reprodução capitalwatch

A gigante chinesa de fintech Lufax, com sede na China , está preparando sua expansão internacional para os próximos cinco anos e começou a ser negociada na Bolsa de Valores de Nova York, levantando cerca de US $ 2,36 bilhões. A empresa, que tem parceria com instituições financeiras para oferecer empréstimos a pequenas empresas e produtos de gestão de patrimônio por meio de sua plataforma, está começando a pesar um impulso maior no exterior após uma pequena incursão inicial, de acordo com a CNBC. As ações caíram tanto quanto 14,3% na estreia, mas pararam algumas dessas perdas para fechar em US $ 12,85 por ação, cerca de 4,8% abaixo do preço de oferta de US $ 13,50. Os mercados de ações dos EUA venderam na semana passada. Em entrevista ao canal CNBC, Greg Gibb, CEO da Lufax, disse que “A forma como olhamos para o lado internacional, especialmente o Sudeste Asiático, é uma grande oportunidade de longo prazo. Em muitos dos mercados no Sudeste Asiático, você adiciona tudo, ainda é menor do que uma província na China, então nossa prioridade imediata para os próximos três ou quatro anos em termos de crescimento é claramente o mercado doméstico ”. “Mas se você pensar nas mudanças que estão ocorrendo em torno de Hong Kong, Greater Bay, abrindo esses links lá, achamos que é o momento certo para começar a preparar o que, daqui a cinco anos, pode ser bastante interessante.” A Lufax veio a público em Nova York, apesar das tensões entre os EUA e a China. Os legisladores em Washington estão pressionando por um maior escrutínio das empresas chinesas por meio de uma proposta de legislação que ameaça retirar algumas empresas dos Estados Unidos. A empresa disse que o impulso no exterior envolverá parcerias com marcas locais, mas com a tecnologia da Lufax por trás do produto.

Da Redação