HOME

NOTÍCIAS

Moderna anuncia que sua vacina é 94,5% eficaz contra a Covid-19

Moderna anuncia que sua vacina é 94,5% eficaz contra a Covid-19

Reprodução Moderna

A farmacêutica Moderna anunciou o resultado dos testes preliminares da fase três de sua vacina e declarou 94,5% de eficácia contra a Covida-19. De acordo com o divulgado, a análise avaliou 95 infecções confirmadas por Covid-19 entre os 30.000 participantes do estudo. A Moderna, que desenvolveu sua vacina em colaboração com o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, disse que 90 casos de Covid-19 foram observados no grupo do placebo contra cinco casos observados no grupo que recebeu a vacina de duas doses. Isso resultou em uma eficácia estimada da vacina de 94,5%, disse o CEO Stephane Bancel que chamou os resultados de um “divisor de águas”. “Desde o início de janeiro, temos perseguido esse vírus com a intenção de proteger o maior número possível de pessoas ao redor do mundo. Desde o princípio, sabemos que cada dia é importante ”, disse ele em nota. “Esta análise provisória positiva de nosso estudo de Fase 3 nos deu a primeira validação clínica de que nossa vacina pode prevenir a doença COVID-19, incluindo doença grave.”,disse. Ainda de acordo com os resultados, não houve problemas sérios de segurança com a vacina. No entanto, os participantes relataram alguns efeitos colaterais como fadiga, dor de cabeça ou dor no local da injeção. Apesar disso, os sintomas passaram rapidamente. Apesar da afirmação, os dados ainda não foram publicados ou revisados por outros especialistas e são baseados em análises preliminares obtidas na fase 3 de estudos. Com essa divulgação, a vacina apresenta uma porcentagem mais alta do que a esperada por especialistas do setor. "Por aspiração, você gostaria de ver 90%, mas eu não esperava isso. Achei que seria bom, mas 94,5% é muito impressionante", disse Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, em entrevista ao New York Times. A divulgação vem logo após resultados semelhantes da Pfizer, e aumenta a confiança de que as vacinas podem ajudar a acabar com a pandemia. Ambas as empresas usaram uma abordagem altamente inovadora e experimental para projetar suas vacinas.

Da Redação