HOME

NOTÍCIAS

Europa está planejando um aumento de 25 vezes na capacidade eólica offshore até 2050

Europa está planejando um aumento de 25 vezes na capacidade eólica offshore até 2050

Pexels por Pixabay

A União Europeia quer aumentar sua capacidade eólica offshore de 12 para 300 gigawatts (GW) até 2050, de acordo com os novos planos traçados e divulgados pelo canal americanos cnbc. A “Estratégia de Energia Renovável Offshore” da Comissão Europeia, braço executivo da UE, também terá como objetivo 40 GW de energia oceânica, como energia das marés e das ondas, no mesmo período. Em prazo mais curto, os planos visam fazer com que a capacidade eólica offshore atinja pelo menos 60 GW até 2030. Para a energia oceânica, a meta é de pelo menos 1 GW até lá. A capacidade de energia dos oceanos atualmente é de apenas 13 megawatts. O custo do novo plano será significativo. A Comissão estima que quase 800 bilhões de euros (cerca de US $ 946,2 bilhões) de investimento serão necessários até meados do século para que as metas sejam cumpridas. Aproximadamente dois terços disso serão necessários para a infraestrutura da rede, enquanto um terço irá para a geração de energia. Espera-se que a maior parte desse dinheiro venha de investimentos privados. “A Europa é líder mundial em energia renovável offshore e pode se tornar uma força motriz para seu desenvolvimento global”, disse Kadri Simson, o comissário europeu para energia, em um comunicado na quinta-feira. “Devemos acelerar nosso jogo, aproveitando todo o potencial da energia eólica offshore e avançando em outras tecnologias, como ondas, marés e energia solar flutuante”, acrescentou ela. O organismo da indústria WindEurope deu as boas-vindas à nova estratégia, mas observou que um “aumento de 25 vezes na energia eólica offshore” exigiria “grandes investimentos em infraestrutura”. “São necessários enormes investimentos em conexões offshore e também em reforços de redes onshore”, acrescentou, afirmando que os portos necessitarão de 6,5 bilhões de euros de investimento nos próximos 10 anos. Um documento de perguntas e respostas delineando a nova estratégia descreveu a “descarbonização do setor de energia por meio de energias renováveis” como “um dos elementos-chave do Acordo Verde Europeu”. O Acordo Verde Europeu refere-se ao plano abrangente da Comissão Europeia para que a União Europeia seja neutra para o clima até 2050. É apoiado por iniciativas financeiras como o Mecanismo de Transição Justa. O objetivo é mobilizar “pelo menos” 150 bilhões de euros entre 2021 e 2027 e se concentrará nas “regiões que são mais intensivas em carbono ou com mais pessoas trabalhando em combustíveis fósseis”. Divulgado pela cnbc

Da Redação