HOME

NOTÍCIAS

GOL é a primeira Companhia do mundo a voltar a utilizar o Boeing 737 MAX

GOL é a primeira Companhia do mundo a voltar a utilizar o Boeing 737 MAX

Divulgação

A GOL Linhas Aéreas anuncia o retorno do Boeing 737 MAX em suas rotas comerciais. A Companhia aérea terá as aeronaves liberadas para entrar em sua malha, com voos a serem definidos de acordo com a necessidade da operação e com toda a Segurança que a empresa busca oferecer aos clientes. Os aviões já cumpriram o ciclo de voos técnicos deliberados pela Companhia, que excederam os exigidos pelas autoridades aeronáuticas e reforçaram os cuidados com a despreservação, em dedicado e meticuloso trabalho feito pela GOL Aerotech, unidade de negócios especializada em manutenção, reparos, revisões de aeronaves e componentes, localizada em Belo Horizonte, onde foram realizados os voos e as tarefas regulares de manutenções das aeronaves, durante os 20 meses em solo. A atuação dos profissionais da GOL em todas as etapas de validação das modificações implementadas pela Boeing atesta sua qualidade e cultura de excelência em Segurança. Ainda em conjunto com a fabricante, a Companhia realizou o treinamento de 140 tripulantes nos Estados Unidos, que cumpriram todos os requisitos técnicos e operacionais, de acordo com o Plano de Treinamento aprovado pela ANAC. "Estamos empolgados com o retorno do Boeing 737 MAX à nossa malha. O MAX está entre as aeronaves mais eficientes já produzidas na história da aviação e a única a passar por um processo de recertificação completo, garantindo os mais altos níveis de confiabilidade e segurança. Agradecemos às autoridades que participaram das etapas de validação, em especial a ANAC que, com alto grau de competência e eficiência técnica, teve papel protagonista junto aos outros órgãos internacionais. Reiteramos nossa confiança na Boeing, parceira exclusiva desde o início da Companhia, em 2001, com quem sempre tivemos um relacionamento de transparência", afirma Paulo Kakinoff, diretor presidente da GOL. "Durante os últimos 20 meses, observamos a mais intensa revisão de Segurança na história da aviação comercial. A Segurança está acima de tudo e uniu órgãos reguladores e empresas aéreas do mundo todo para acompanhar e contribuir com as modificações dos sistemas da aeronave, no plano de treinamento e, por consequência, na nova certificação do Boeing 737 MAX. Estamos plenamente seguros com a retomada das operações", afirma Celso Ferrer, diretor vice-presidente de Operações da GOL. "A Boeing e a GOL trabalham lado a lado há quase vinte anos e não foi diferente durante o período em que o MAX passou pelo processo de certificação que levou à retomada segura da operação. É um prazer ter a GOL como parceira e atingir juntos este marco importante. Esperamos com entusiasmo o que ainda está por vir em nossa parceria", disse Landon Loomis, diretor-geral da Boeing no Brasil. De acordo com a empresa, o 737 MAX é fundamental para os planos de expansão da GOL e possui as mais modernas tecnologias em seus motores, asas e superfícies de comando, o que aumenta a produtividade em 24%, reduz o consumo de combustível em aproximadamente 15%, com um alcance de cerca de 1.000 quilômetros a mais (chegando a 6,5 mil) quando comparado com as aeronaves atuais 737NG. Estes índices contribuem para a permanente preocupação ambiental da Companhia, que integra iniciativas globais para redução das emissões de carbono. Desde o início das operações com o Boeing 737 MAX 8, em junho de 2018, a GOL realizou 2.933 voos, totalizando mais de 12.700 horas, sempre com total Segurança e eficiência. Até o fim do mês de dezembro, a expectativa é que todas as 7 (sete) aeronaves Boeing 737 MAX que estão na atual frota da GOL estejam totalmente na atividade regular. As rotas serão definidas de acordo com as necessidades da operação, e os Clientes encontram informações sobre a aeronave e voos no site oficial da Companhia: https://www.voegol.com.br/

assessoria de imprensa Gol