HOME

NOTÍCIAS

China traz rochas lunares à Terra enquanto a corrida espacial com EUA esquenta

China traz rochas lunares à Terra enquanto a corrida espacial com EUA esquenta

WikiImages por Pixabay

A missão lunar da China chegou ao fim com sua espaçonave retornando à Terra com amostras lunares, uma inovação no país. Por volta das 2h, horário de Pequim, a cápsula de reentrada Chang’e 5 carregando as rochas lunares pousou com segurança na Mongólia Interior, no norte do país, de acordo com a China Aerospace Science and Technology Corporation (CASC). A China é apenas o terceiro país do mundo a recuperar amostras lunares após os esforços dos Estados Unidos na década de 1960 e da União Soviética na década de 1970. A espaçonave Chang’e 5 foi lançada através do foguete Longa Marcha 5 em 24 de novembro. A sonda pousou na lua em 1º de dezembro e no dia seguinte coletou as amostras. Em 3 de dezembro, a espaçonave foi lançada com sucesso da superfície lunar em uma órbita predeterminada ao redor da lua carregando as amostras. Uma equipe de recuperação está trabalhando para recuperar as amostras e transportá-las para Pequim, de acordo com o CASC. O presidente chinês Xi Jinping parabenizou a missão. “Seus feitos notáveis sempre serão lembrados por nosso país e povo”, disse Xi, de acordo com a publicação estatal Xinhua. O sucesso da missão lunar da China abre uma nova frente na competição com os Estados Unidos, desta vez em missões espaciais, uma área onde a segunda maior economia do mundo aumentou seus esforços nos últimos anos. Xi instou a indústria este ano a fazer da China uma “grande potência espacial o mais rápido possível”, de acordo com o China Daily, apoiado pelo Estado. Em junho, a China lançou o satélite final para completar o Beidou , seu rival do Sistema de Posicionamento Global (GPS) do governo dos Estados Unidos, amplamente utilizado em todo o mundo. E em julho, a China também lançou uma missão ambiciosa a Marte chamada Tianwen -1 . Divulgado por CNBC

Da Redação