HOME

NOTÍCIAS

Compromissos de Impacto Positivo do Itaú Unibanco completam 1 ano com resultados expressivos

Compromissos de Impacto Positivo do Itaú Unibanco completam 1 ano com resultados expressivos

Henning Westerkamp por Pixabay

Em setembro de 2019, o Itaú Unibanco fortaleceu o seu engajamento com práticas sustentáveis assumindo publicamente Compromissos de Impacto Positivo, com cerca de 40 metas e indicadores alinhados aos desafios dos negócios e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Esses compromissos têm em sua governança o envolvimento direto de altos executivos de diferentes áreas do banco. Neste período de pouco mais de um ano, a atuação guiada pelos compromissos incorporou a sustentabilidade nos negócios do Itaú Unibanco, e os resultados obtidos até aqui são expressivos, conforme anunciado pela empresa. Confira abaixo as ações e os setores de atuação: • Financiamento em Setores de Impacto Positivo, para aumentar os financiamentos e serviços para uma economia de transição mais verde, inclusiva e de impacto positivo. Como fator decisivo para a concessão de financiamentos, o Itaú possui análise de risco socioambiental atrelado a cada negócio. Em 2020, destinou, por meio de produtos e serviços, R$ 38,6 bilhões para setores de impacto positivo, em busca da meta de R$ 100 bilhões até 2025. Também realizou a promoção de Sustainable Bonds - por meio de títulos sustentáveis foram captados R$ 18 bilhões para projetos de clientes com indicadores sociais e ambientais positivos; e criou uma Governança ESG no Atacado para acompanhamento e aprovação de projetos. • Investimento Responsável, para aumentar a integração de questões ambientais, sociais e de governança nas decisões de investimento e expandir a oferta e distribuição de produtos e serviços para uma economia mais responsável e de impacto positivo. Neste ano, quatro novos produtos merecem destaque: o Fundo Momento ESG, o primeiro fundo com gestão ativa em renda variável dedicado a ESG, com capacidade de R$1 bilhão; o Carteira Itaú Internacional ESG, que busca, por meio de metodologia de asset allocation, a melhor combinação de estratégias e, consequentemente, melhor relação risco x retorno, como foco em ativos com critérios ESG; o fundo de ações Itaú ESG H2O, que reúne 50 empresas voltadas ao negócio de água; e outro fundo de ações com 30 empresas globais de energia limpa, o Itaú ESG Energia Limpa Ações. • Inclusão e Empreendedorismo, para aumentar a inclusão financeira para micro e pequenos empreendedores por meio de produtos e serviços e melhorar a gestão financeira de seus negócios. Neste ano, o Itaú distribui R$ 8,2 bilhões de crédito para mulheres empreendedoras, frente a meta de R$ 9 bilhões até 2024. O programa Itaú Mulher Empreendedora impactou mais de 65 mil mulheres e realizou a terceira edição do Aceleração Itaú Mulher Empreendedora, cujo foco é alavancar negócios liderados por mulheres que geram impacto social. Foram 6 mulheres selecionadas que embarcaram em uma jornada de três meses de mentoria e capacitação para potencializar seus empreendimentos. Em dois meses de programa, as empreendedoras obtiveram 27% da receita anual, fizeram mais de 23 conexões de negócios e atribuíram um NPS de 9,6 à solução. • Cidadania Financeira, para expandir o acesso de pessoas aos serviços financeiros e oferecer ferramentas e conteúdo que apoiem decisões financeiras mais saudáveis e adequadas. Como destaque, o Programa Travessia ajudou mais de 2 milhões de clientes pessoas físicas e cerca de 200 mil pequenas e médias empresas a se manterem na ativa durante a pandemia. Para os colaboradores e clientes, o banco disponibilizou uma série de conteúdos de orientação financeira e empreendedorismo que somaram mais de 7 milhões de visualizações em redes sociais e por meio do Podcast Somar. • Transparência nos Reportes e Comunicação, para reforçar a transparência dos negócios além dos resultados financeiros, demonstrando valor para os stakeholders de forma íntegra e alinhada às melhores práticas de mercado. Em 2020, o Itaú revisou o processo de elaboração do Relatório Anual Integrado com a incorporação dos indicadores SASB (Sustainability Accounting Standards Board) e reporte de temas ESG na teleconferência de divulgação de resultados trimestrais do Itaú ao mercado. De forma complementar, o time de Relações com Investidores realizou um road show ESG com investidores locais e estrangeiros. Os encontros tiveram o objetivo de apresentar as práticas de sustentabilidade do Itaú Unibanco e responder às principais questões trazidas pelos investidores. • Gestão Inclusiva, para melhorar a experiência do colaborador e promover um ambiente diverso, inclusivo, saudável e com propósito. Em 2020, por conta da pandemia, o banco possibilitou que 55 mil colaborados das áreas administrativas trabalhassem em home office até 2021. Além disso, também disponibilizou atendimento médico remoto para até 85 mil colaboradores no Brasil. • Gestão Responsável, para melhorar a performance ambiental das operações e promover práticas sustentáveis na cadeia de fornecedores. Atualmente, o Itaú opera 100% à base de energia elétrica limpa e renovável, em todos os prédios administrativos, agências e data centers. Essa meta foi alcançada em 2019 com a compra de RECs Brazil, certificados que rastreiam o consumo de energia e garantem fonte renovável. Além disso, desde 2017, com a aquisição de crédito de carbono na plataforma Compromisso com o Clima, as iniciativas de compensação de carbono alcançaram 100% do escopo 1 e parte do escopo 2. • Ética nas Relações e nos Negócios, para promover a criação de um ecossistema financeiro íntegro, ético e alinhado à agenda de desenvolvimento sustentável. O Itaú foi o único banco reconhecido pelo Pró-Ética nas últimas três edições (2016, 2017, 2018/2019), além de anualmente estabelecer políticas internas e promover treinamentos aos colaboradores voltados ao tema. Novo compromisso: Investimento Social Privado Com a experiência adquirida neste último ano, o Itaú assume publicamente mais um Compromisso de Impacto Positivo. O novo compromisso estabelece diretrizes e metas voltadas ao Investimento Social Privado com o objetivo de promover o acesso e a ampliação de direitos, melhorar a qualidade de vida nas cidades e fortalecer o poder de transformação das pessoas. Diante da pandemia da covid-19, a alta liderança do banco entendeu que o investimento social privado se torna ainda mais relevante para a travessia deste período. Criar o compromisso de Investimento Social Privado significa reafirmar o pacto do Itaú Unibanco com a sociedade brasileira, fortalecendo laços de confiança em meio à incerteza. A agenda de Investimento Social Privado do banco, que assim como os demais compromissos também está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, é focada em quatro grandes frentes de atuação: Educação, Cultura, Mobilidade e Longevidade, áreas que o Itaú já tem histórico de forte investimento. EDUCAÇÃO: • Investir em ações que promovam o aumento da qualidade educacional do sistema público brasileiro, contribuindo para ampliar a aprendizagem com equidade, reduzir as desigualdades e assegurar o desenvolvimento integral e inserção social digna de crianças, adolescentes e jovens. CULTURA: • Apoiar o desenvolvimento das pessoas por meio da arte e da cultura, oferecendo múltiplos acessos aos bens culturais, para melhorar a qualidade de vida e a formação cultural da sociedade brasileira; • Incentivar a pesquisa, produção das artes e a preservação da memória cultural brasileira, para fortalecer o mundo da cultura e seus segmentos econômicos; • Proporcionar a democratização da cultura e o acesso ao cinema para toda a população, priorizando filmes e conteúdos diversos, a formação de espectadores críticos e atuantes na sociedade, e o apoio a projetos que valorizam as diferentes visões do cinema. MOBILIDADE: • Investir na inserção da bicicleta como modal de transporte nos grandes centros urbanos para promover uma economia mais inclusiva e de baixo carbono. LONGEVIDADE: • Investir na promoção contínua da rede de proteção, segurança financeira e inclusão digital para melhoria da qualidade de vida da população idosa. "Tudo o que fazemos, como pessoas ou empresas, gera impacto. O desafio atual é buscar que ele seja cada vez mais positivo. Neste pouco mais de um ano de publicação de nossos compromissos, tivemos ações bem-sucedidas que serão continuadas e reforçadas com o novo compromisso voltado ao Investimento Social Privado que estamos assumindo", afirma Luciana Nicola, superintendente de Relações Institucionais, Sustentabilidade e Negócios Inclusivos do Itaú Unibanco.

assessoria de imprensa Itaú Unibanco